domingo, 24 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Berg Lima pode ficar cara a cara com Luiz Antônio

Alexandre Freire / 11 de dezembro de 2017
Foto: Reprodução
O prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima (Podemos), e o gestor interino Luiz Antônio (PSDB), podem ficar cara a cara pela primeira vez nesta segunda-feira (11) desde que houve a prisão do titular do cargo, em 5 de julho deste ano.

Às 14h, tem início a reunião da comissão processante que pode ou não cassar o mandato de Berg. Na oportunidade, serão ouvidas as testemunhas de defesa e em seguida o prefeito também será interrogado. O gestor foi preso por ser flagrado em vídeo recebendo suposta a propina de um empresário da cidade. Em sua defesa, ele alegou que o dinheiro que aparece recebendo seria a devolução de um empréstimo feito pelo empresário.

No mesmo horário, a Câmara também realiza reunião para decidir se a denúncia contra Luiz Antônio prosseguirá tramitando na Casa. A comissão, presidida pelo vereador Kita, vai se debruçar sobre o pedido de cassação feito com base na veiculação de um áudio, onde o gestor interino supostamente teria pedido para que auxiliares da prefeitura promovessem ataques contra o deputado federal André Amaral, do PMDB.

Caso seja acatada a denúncia, a vereadora França (Podemos) emitirá um relatório opinando pela cassação ou não do prefeito. O relatório será votado em plenário por todos os vereadores da Casa.

Recentemente, Berg Lima conseguiu habeas corpus junto ao STJ e foi posto em liberdade no dia 28 de novembro.

Relacionadas