segunda, 24 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Assembleia Legislativa instala Frente Parlamentar da Chesf

Alexandre Kito / 21 de setembro de 2017
Foto: ALPB
A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) instalou ontem a Frente Parlamentar Contra a Privatização da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). Preocupado com a possibilidade de venda da companhia, o deputados da Casa argumentaram a necessidade de unir os estados do Nordeste para atuar contra a iniciativa. O presidente Gervásio Maia afirmou que outra Frente Parlamentar será aberta liderada pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos  Estaduais (Unale) para reunir as outras federações.

De acordo com o socialista, autor da propositura, a venda da Chesf é preocupante, ameaça a segurança hídrica dos nordestinos. Além de acarretar prejuízos ao consumidor. “Os países ricos jamais entregarão as suas riquezas ao capital privado. Vender a Chesf é entregar o controle das nossas águas e energia. Esse é um movimento que precisar acontecer no Nordeste e buscar do Governo Federal as explicações devidas para essa iniciativa. Quando uma empresa privada investe, ela quer retorno e isso certamente poderá ter impacto na conta do cidadão. O controle das nossas águas precisa ser discutido com profundidade", afirmou Gervásio Maia.

O presidente acrescentou que uma Frente Parlamentar será aberta em conjunto com todos os estados do Nordeste, liderada pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos  Estaduais (Unale) que atuará contra a iniciativa de privatização da Chesf por parte do Governo Federal. Também presente no debate, João Gonçalves (PDT) defendeu que a Frente é um movimento legítimo do povo e dos políticos nordestinos para lutarem juntos pela causa. "Através desse movimento vocês estão tendo o compromisso do Poder Legislativo de que estaremos unidos em defesa da Chesf. Isso é uma questão de respeito e compromisso com as pessoas e a nossa região", acrescentou João Gonçalves.

“Esta Frente criada pelo presidente Gervásio Maia é mais uma força contrária a ação deste governo com baixíssima credibilidade que, numa crise, numa recessão econômica, um momento ruim para a venda, age sem nenhum debate e sem a transparência adequada”, disse Mozart Bandeira Arnaud, que esteve a frente da diretoria da Chesf durante 12 anos, até 2015. A sessão de instalação contou com a presença das deputadas Camila Toscano (PSDB) e Estela Bezerra (PSB), e dos deputados Raoni Mendes (DEM) e Trócolli Júnior (Pros).

Relacionadas