sábado, 23 de março de 2019
Política
Compartilhar:

Após idas e vindas, Manoel Júnior deixa Cartaxo e declara apoio a Maranhão

André Gomes e Nice Almeida / 06 de setembro de 2018
Foto: Divulgação
Depois de romper com o senador José Maranhão e deixar o MDB, partido em que era presidente na Capital, o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PSC), decidiu rever seus posicionamentos e voltar ao ponto de partida. Nessa quarta-feira (5) o ex-emedebista anunciou seu apoio a candidatura de Maranhão ao Governo da Paraíba e foi recebido com festa pelos ex-novos aliados políticos.

A adesão de Manoel Junior marca o rompimento político com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), cujo irmão, Lucélio, da mesma legenda, disputa o governo estadual. Durante coletiva, Junior disse que essa foi uma “decisão amadurecida e pensada”.

Manoel lembrou que a aliança com Maranhão acontece “depois de todas as rasteiras que levou” e que o candidato do MDB foi escolhido para ter seu apoio porque “cumpre a palavra que dá, diferente de outras pessoas”.

O vice-prefeito garantiu que apesar do rompimento com Luciano Cartaxo, vai continuar ajudando a cidade de João Pessoa como vice-prefeito, e num eventual mandato em Brasília a partir do próximo ano.

Logo no início do processo eleitoral, Manoel Junior chegou a romper com José Maranhão por não concordar com sua candidatura. Ele defendia o nome de Luciano Cartaxo para o Governo da Paraíba, e sendo assim, assumiria o comando da Capital. A insistência de Maranhão fez com que o vice-prefeito deixasse o MDB e se filiasse ao PSC. Com a desistência de Cartaxo em ser candidato, Junior se lançou para disputar o Governo da Paraíba. Encontrando resistências, resolveu ser candidato ao Senado, acabando voltando a ser candidato a deputado federal.

Na ocasião do rompimento com Maranhão, o vice-prefeito chegou a dizer que o MDB estava prestes a acabar, se referindo as imposições feitas pelo senador para garantir a candidatura ao Governo do Estado. Ontem, Junior voltou atrás nas escolhas.

Cartaxo vê dificuldades

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), abriu o jogo sobre o rompimento com Manoel Junior. Cartaxo afirmou que o racha teria sido motivado pelas dificuldades que Manoel tem encontrado na disputa eleitoral.

O gestor fez um histórico da parceria com seu vice e garantiu que nunca prometeu ser candidato ao governo e, consequentemente, deixar Junior como prefeito.

“Em nenhum momento eu disse que disputaria a candidatura de governador. Maranhão radicalizou as críticas ao nome que estávamos construindo com os partidos de oposição”, falou.

Relacionadas