domingo, 19 de maio de 2019
Política
Compartilhar:

Mudança de abertura na sessão na Assembléia dessa quinta-feira após briga entre deputados

André Gomes / 29 de março de 2019
Foto: Portal Correio
O bate-boca entre os deputados Cida Ramos (PSB) e Raniery Paulino (MDB) ocorrido na quarta-feira resultou na mudança da abertura da sessão dessa quinta-feira (28) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Depois de um pedido feito pelo deputado Chió (Rede), os parlamentares presentes deram as mãos e realizaram uma oração no plenário pela paz e união na Casa, entre os legisladores.

O deputado Chió disse que não é possível conviver com brigas entre os colegas e que a situação ocorrida na quarta-feira não condiz com o que espera os paraibanos dos parlamentares. “Fomos eleitos para trabalhar pela Paraíba e não para vir aqui brigar e trocar agressões. Temos que focar no trabalho e para acalmar os ânimos eu sugeri que fizéssemos essa oração”, disse.

A deputada Cida Ramos participou do ato e disse que a situação da quarta-feira está superada. “Temos que pensar no povo da Paraíba e nas ações desse governo promissor que vem trabalhando muito pelo desenvolvimento do Estado”, disse.

Logo após a oração, os deputados, comandados por João Gonçalves que ocupava a presidência dos trabalhos, iniciaram o pequeno expediente com discussões sobre diversos temas. O deputado Wilson Filho (PTB) usou a tribuna para apresentar a ideia da campanha “Paraíba sem Drogas”. Como presidente da Frente Parlamentar de Enfrentamento às Drogas e Defesa da Juventude, combater o problema é uma das prioridades do mandato do parlamentar.

De acordo com Wilson, a ideia surgiu em visita do parlamentar ao estado do Ceará. Lá, após audiências com entidades e autoridades, Wilson Filho tomou conhecimento da campanha Ceará Contra as Drogas, que mobilizou todos os setores da sociedade e foi capitaneada pela Assembleia Legislativa do Ceará.

Os deputados também demonstraram preocupação com a saúde mental dos paraibanos. Dr. Érico, que é presidente da Comissão de Saúde da ALPB, fez um alerta sobre alto índice de suicídios. “É uma situação que precisa ser enfrentada. Precisamos debater este tema que, atualmente, é um problema de saúde pública. Através da realização de uma audiência pública iremos debater com associações, propor soluções como a criação de grupos de saúde mental para podermos dar apoio a essas pessoas”, afirmou.

O deputado Cabo Gilberto classificou o tema abordado pelo Doutor Érico como sendo de fundamental importância e ressaltou que a saúde mental é hoje um dos problemas mais graves enfrentados pela sociedade moderna. Inclusive, Cabo Gilberto chamou atenção para a saúde mental dos policiais, categoria onde atuou antes do parlamento.

“Diversas pessoas estão tirando a própria vida e esse número tem crescido inclusive na área onde fiz parte. Policiais militares e civis têm tirado suas vidas devido a problemas mentais. Parabenizo o Doutor Érico pelo tema de extrema importância e a Assembleia pela propositura do debate”, declarou Cabo Gilberto.

A deputada Doutora Paula (Progressista) se posicionou contrária a mudanças que podem afetar a vida dos trabalhadores rurais e dos idosos, principalmente os mais carentes em relação a suas aposentadorias. Para ela, é preciso ter responsabilidade na formulação de propostas.

Maranhão

O presidente Adriano Galdino participa do encontro dos presidentes das AL do Nordeste.

 

Relacionadas