sábado, 23 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Aguinaldo Ribeiro diz que o Brasil precisa enfrentar dificuldades para voltar a crescer

André Gomes / 12 de fevereiro de 2017
Foto: Mano de Carvalho
Dos 12 deputados federais que formam a bancada da Paraíba na Câmara, o campinense Aguinaldo Ribeiro (PP) conseguiu ter um papel de destaque junto ao Governo Federal pelo trabalho que realizado nos dois mandatos concedidos pelos paraibanos.

Sua atuação discreta e articulada garantiu a Aguinaldo Ribeiro a nomeação para ocupar um dos principais ministérios no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o das Cidades. À frente dessa pasta, o parlamentar conseguiu impulsionar programas importantes como o ‘Minha Casa, Minha Vida’ que garantiu moradia para milhões de brasileiros e principalmente, paraibanos.

O deputado, enquanto ministro, garantiu a construção de enormes conjuntos habitacionais em João Pessoa e Campina Grande, além de casas em diversos municípios da Paraíba. Na agilidade dos trabalhos das obras da transposição das águas do rio São Francisco, o parlamentar também teve papel fundamental. Fez o pedido diretamente ao presidente Michel Temer durante audiência.

No governo do presidente Temer, já como líder do PP, o trabalho garantiu a Aguinaldo Ribeiro a lembrança do seu nome para retornar ao comando de um ministério e também para ocupar a função de líder do Governo na Câmara dos Deputados.

O deputado conversou com o Correio sobre política e sua atuação na Câmara. A entrevista na íntegra pode ser conferida logo abaixo.

- O PP tem um papel importante na interlocução junto ao Governo Federal. Como o partido está contribuindo para que o Brasil retome o crescimento?

- Somos a quarta maior bancada na Câmara e sabemos o tamanho da responsabilidade que temos com o País. Temos dado apoio à recuperação da transparência e equilíbrio das contas públicas e da responsabilidade fiscal, contribuindo para a mudança e modernização da legislação brasileira, pois sabemos que se isso não acontecer haverá um agravamento da crise que já gerou milhões de desempregados. A nossa legislação não condiz com nossa realidade atual. Nossa carga tributária é uma das mais altas do mundo e o cidadão não vê o retorno em saúde de qualidade, boa educação, segurança pública e infraestrutura. A população está cansada e descrente da política. O congresso precisa ser corajoso e agir. Todos sabem que são necessárias as reformas. É imperioso fazê-las. Trabalhamos firmemente para que isso aconteça e voltemos a crescer.

- O senhor é o líder do PP na Câmara. Qual o papel da liderança e como o senhor atua em benefício da Paraíba?

- É representar a posição da bancada, lutando pela aprovação das matérias de interesse da sociedade além da interlocução com os demais poderes. Estamos trabalhando muito pela Paraíba. Tenho um estilo de mais discrição. Tem gente que fala muito mais do que faz, às vezes diz sem nem fazer, prefiro trabalhar e ter a consciência tranquila do compromisso cumprido com os paraibanos. Temos feito isso na defesa dos recursos do Orçamento Geral da União para os municípios e o Estado a exemplo dos recursos para a pavimentação de centenas de ruas em João Pessoa e do canal de Bodocongó, em Campina Grande. Os recursos para entidades como o Hospital Napoleão Laureano na Capital e a Fap em Campina, e tantas ações, como na questão da crise hídrica, estivemos diretamente com o presidente Michel Temer explicando a situação calamitosa do Estado e pedindo que além da urgência da conclusão da transposição, se tomassem medidas emergenciais para garantir água para Campina Grande e demais municípios também na mesma situação.

- Notamos que a bancada federal paraibana está cada vez mais unida quanto aos assuntos do nosso Estado. Como o senhor avalia esse trabalho dos deputados e senadores?

- É verdade. É muito positivo quando há união da bancada para a defesa dos interesses do Estado. A Paraíba assistiu muitas vezes a mesquinharia de alguns políticos que em razão dos seus interesses pessoas preferiam que recursos não viessem para o Estado se isso de alguma maneira não os beneficiassem. Os parlamentares desta legislatura têm se esforçado para defender a Paraíba.

Entrevista

- Qual a importância da transposição para a Paraíba, principalmente para Campina Grande?  Como está o seu trabalho nos bastidores para agilizar a finalização das obras?

- É imprescindível para a Paraíba e neste momento salvadora para Campina. Tenho me dedicado bastante a essa obra, conversado muito com o presidente Michel Temer sobre a importância da conclusão dessa obra para os paraibanos, e também com ministro Helder Barbalho e sua equipe com quem estive na última quarta-feira e reafirmou o seu compromisso de calendário para a conclusão da obra. Esta é uma obra que vai modificar a feição do Estado possibilitando um novo eixo de desenvolvimento nas demais regiões hoje afetadas pela falta d’água. Além disso, como líder do PP ajudamos a garantir no orçamento os recursos necessários para que a obra seja finalizada.

- Qual o papel da família Ribeiro na política paraibana, no desenvolvimento do Estado. Sabendo que temos hoje na família um deputado federal, uma deputada estadual, o vice-prefeito de Campina Grande e um vereador na segunda maior cidade da Paraíba.

- Temos uma vida de dedicação à Paraíba e esse é o principal papel: servir a sociedade como instrumento de promover o bem. Aprendi com meu pai deputado e agora vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro, que já tem 40 anos de serviço à Rainha da Borborema e a Paraíba, que a razão da política é ser um canal de benefícios para a sociedade, se assim não for, não há razão pra estar nela. Todos temos trilhado assim e quanto mais caminhamos mais aumenta a responsabilidade. Daniella, deputada estadual, diligente e competente, Virginia que deixou a Prefeitura de Pilar com a maior obra habitacional da história do município, e agora Lucas que desponta como mais jovem liderança em Campina. Aumentamos os espaços, o que nos impõe mais responsabilidade que tenho certeza iremos honrar.

- O senhor tem um papel de destaque no Congresso. É líder do seu partido e cotado para assumir um ministério e até mesmo a liderança do Governo na Câmara. Como o senhor analisa essa situação e como estão os entendimentos para assumir um possível ministério ou a liderança do governo Temer?

- Deus nos dá os desafios e nos capacita para enfrentá-los. Tenho sempre pedido a Ele pelo País. Estamos vivendo um instante crucial, onde é necessário menos ódio e mais união para que como nação possamos vencer as crises e retomarmos a autoestima e esperança. Estou comprometido com isso: trabalhar e ajudar o país a vencer mais uma crise. Iremos vencer...

Relacionadas