terça, 01 de dezembro de 2020

Política
Compartilhar:

Adversários desmerecem filiação de Gervásio Maia ao PSB

André Gomes e Adriana Rodrigues / 04 de março de 2016
Foto: Mislene Santos
Pré-candidatos a prefeito de João Pessoa afirmaram que a chegada do deputado estadual Gervásio Maia ao PSB não interfere na disputa eleitoral deste ano. É que ontem alguns socialistas chegaram a comemorar que a filiação do parlamentar contribuiria com a pré-candidatura de João Azevedo.

Para o presidente estadual e pré-candidato pelo PT, Charliton Machado, a filiação de Gervásio Maia ao PSB pode até fortalecer o PSB, mas não influenciará na disputa eleitoral da Capital. “O deputado tem uma tradição política, mas não me consta que seja uma figura de expressão em João Pessoa. O que vai decidir é a conjuntura e o debate político. Nessa disputa o candidato é que tem que ter força política”, disse.

O deputado federal Manoel Junior (PMDB), também pré-candidato a prefeito, não acredita em influência na disputa. Ele disse apenas que o PMDB segue forte para a disputa municipal e que respeita a decisão de Gervásio Maia. “Essa é uma questão pessoal e individual de cada um. Eu como um democrata tenho mais é que respeitar o individualismo. No entanto, o PMDB segue em frente, segue forte”, afirmou o deputado peemedebista.

Já o deputado federal Wilson Filho (PTB) que também tem o nome lançado como pré-candidato preferiu não comentar a filiação de Gervásio Maia ao PSB. “Isso é um assunto do PSB e prefiro não comentar. O processo eleitoral de João Pessoa é muito atípico. Vamos aguardar a proximidade da eleição para avaliarmos tudo isso”, disse.

“Não há novidade nenhuma”

O senador José Maranhão, presidente do PMDB na Paraíba, disse ontem que recebeu com naturalidade a saída do deputado Gervásio Maia do partido. Segundo ele, essa decisão já vinha sendo anunciada pelo parlamentar há meses e por isso, em sua opinião, não havia novidade nenhuma e nada mais para ser comentado.

Apesar de preferir não comentar a possibilidade de debanda em massa dos quadros do PMDB, de mais de 100 lideranças de 21 municípios que seguiram Gervásio ao PSB, Maranhão ressaltou que prefere esperar se essas desfiliações irão realmente se consolidar.

"Por enquanto não recebemos nenhum pedido de desfiliação. Vamos vê se elas vão se confirmar realmente", disse.

Relacionadas