terça, 26 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Câmara de Campina poderá reduzir o recesso

Adelson Barbosa dos Santos / 10 de fevereiro de 2017
Foto: Arquivo Correio
Depois da polêmica decisão de instituir o 13º salário para os 23 vereadores e de aplicar um reajuste de 26% nos salários, elevando-os de R$ 12.025,00 para R$ 15.193,00, a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campina Grande tenta uma espécie de reparação perante a sociedade ao apresentar Projeto de Resolução propondo a redução do período de recesso do Poder Legislativo. Segundo o projeto, que deve ser votado na próxima semana, as férias dos vereadores serão reduzidas em 19 dias.

As férias dos vereadores de Campina Grande são divididas em dois períodos: no meio e no final do ano. De acordo com o Regimento Interno, o recesso de final de ano começa no dia 23 de dezembro e se encerra no dia 10 de fevereiro do ano seguinte. São 48 dias.

Com a nova proposta, o recesso será encerrado no dia 1º de fevereiro. Haverá uma redução de nove dias no recesso de final de ano, que será de 39 dias.

O recesso do meio do ano compreende um período de 20 dias. Começa dia 20 de junho e se estende até o dia 10 julho. De acordo com o Projeto de Resolução, serão suprimidos dez 10 dias. O período terá início no dia 30 de junho e vai até 10 de julho.

Mesmo assim, os vereadores terão, no ano, 49 dias de férias, 19 a mais do que os trabalhadores comuns, cuja grande maioria ganha o salário mínimo e goza apenas 30 dias de férias.

Segundo a presidente da Câmara Municipal, Ivonete Ludgério (PSD), o objetivo principal da Mesa Diretora, ao apresentar o Projeto de Resolução que altera o Regimento Interno e reduz o recesso, é otimizar a produção legislativa dos vereadores e assessores, fornecendo mais dias para as atividades da Casa.

Relacionadas