terça, 11 de dezembro de 2018
Policial
Compartilhar:

Medo e tiroteios nos bairros de João Pessoa

Ainoã Geminiano com Portal Correio / 12 de setembro de 2018
Foto: Assuero Lima
Um dia depois da invasão, resgate e fuga de 92 presos na Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves de Abrantes, conhecida por PB1, o clima em João Pessoa nessa terça-feira (11) era de medo, com pessoas desmarcando compromissos, faltando ao trabalho, motoristas evitando transportar passageiros à noite, pouca gente nas ruas após o expediente e áreas mais tensas com registro de tiroteios entre polícia e bandidos.

Até o final da tarde dessa terça-feira, a informação oficial era que 49 presos continuavam foragidos, mas o número era impreciso, porque outros poderiam já estar detidos em delegacias. A Secretaria de Administração Penitenciária também não informou os nomes dos detentos que continuavam soltos.

Uma das áreas mais tensas da Capital era no bairro de Manaíra, na orla, por conta da possível presença de fugitivos no vizinho Bairro São José. No final da manhã, uma troca de tiros entre policiais e bandidos que estavam no bairro assustou os moradores.

A ação teria sido durante uma ocupação policial na área, para tentar recapturar Eri Johnson da Silva Monteiro, acusado de matar o gerente de um posto de combustíveis, em maio deste ano. Relatos feitos por moradores do São José, pelas redes sociais, são de que um suspeito teria se jogado no Rio Jaguaribe, para não ser preso em meio a tiros disparados pela polícia. Até o final da tarde não haviam informações sobre a recaptura do fugitivo.

Também no final da manhã, houve uma troca de tiro entre policiais e bandidos no bairro do Valentina, durante averiguação de denúncia de que fugitivos estavam escondidos no bairro. Ninguém foi preso na ação, mas os suspeitos deixaram para trás duas motos que tinham sido roubadas horas antes, no bairro de Mangabeira 4.

Relacionadas