quarta, 12 de maio de 2021

Palhaços
Compartilhar:

‘Clownssicos’ tem única apresentação nesta terça, em João Pessoa

André Luiz Maia / 01 de maio de 2018
Foto: Arquivo
A secular arte da palhaçaria persiste e ganha notoriedade por conta dos grupos e iniciativas circenses espalhadas pelo mundo todo. Aqui na Paraíba, a Cia. dos Clownssicos faz seu trabalho com o espetáculo Clownssicos – Uma Nova Velha História de Amor. O grupo se prepara para dar um passo adiante em direção ao exterior e conta com a ajuda de seu público para realizar a empreitada.

Hoje, em pleno feriado, eles fazem uma apresentação no Teatro Santa Roza. Toda a renda da bilheteria do espetáculo será revertida para custear a ida dos atores para sua primeira turnê internacional, que passará por diversos locais da Argentina.

"Contamos com o apoio de todo mundo que já conferiu e curtiu o espetáculo para nos prestigiar mais uma vez e estimular os amigos e familiares a se divertirem com os nossos palhaços", pontua Diocélio Barbosa, diretor da companhia. Quem não puder ir terá chances de contribuir com a campanha de arrecadação. Basta depositar qualquer quantia na conta bancária de Daniel da Nóbrega Santos, integrante da Cia. dos Clownssicos (Banco do Brasil, agência: 1234-3, conta corrente: 48346-x).

Na Argentina a companhia irá circular entre os dias 6 e 19 de maio, participando como convidado do 13ª Festival Internacional de Artes Escénicas Bahía Teatro, na cidade de Bahía Blanca, além de apresentações em Buenos Aires e San Fernando. Nesta última, passarão cinco dias em uma residência artística com o argentino Victor Ávalos, o palhaço Tomate.

Diocélio aponta que os intercâmbios realizados aqui em João Pessoa foram fundamentais para pavimentar este caminho até a Argentina. "Com a vinda de grupos nacionais e internacionais, pudemos estabelecer uma rede de contatos bastante rica. Foi aí que veio o convite para uma residência artística na Argentina. Depois disso, pudemos aceitar outros convites para circular por festivais e eventos de lá. Está sendo muito bom esse momento de preparação", conta.

A companhia desenvolve atualmente uma pesquisa continuada acerca do corpo cômico do palhaço, tema que também foi o eixo central da dissertação de Diocélio Barbosa em seu mestrado realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). "Pesquisamos a linguagem da palhaçaria com foco no corpo em estado risível. Tentamos encontrar os elementos que se repetem e uma espécie de vocabulário desses corpos", completa o diretor da Cia. dos Clownssicos.

O espetáculo. Para quem ainda não teve a oportunidade de assistir ao espetáculo, Clownssicos – Uma Nova Velha História de Amor se centra na história de dois palhaços, Cacatua (Irla Medeiros) e Suvelão (Daniel Nóbrega). Apaixonados um pelo outro, eles se atrapalham, perdem o rumo e se desencontram.

Utilizando uma escada como elemento cênico, eles executam clássicos do repertório mundo do palhaço e também adaptam histórias do imaginário popular para esse contexto cênico. A dramaturgia e encenação são de Diocélio Barbosa, e a operação de som é Luís Eduardo Santos, com supervisão técnica de Rayssa Medeiros.

A peça surge pelo desejo de Diocélio em investigar, analisar e experimentar a arte do palhaço em um grupo dedicado exclusivamente à linguagem. Nesse meio tempo, ele viu o trabalho de Daniel e Irla e sentiu que eles poderiam contribuir com o projeto, dando início efetivamente à Cia. dos Clownssicos em janeiro de 2015.

"De lá pra cá, evoluímos bastante. No teatro, a gente sempre está descobrindo algo novo a cada apresentação, com a interação com o público, e no circo isso não seria diferente. É uma investigação diária, tanto em cima do palco quanto fora. O coletivo faz uma pesquisa continuada, unindo a linguagem prática à linguagem teórica", completa Diocélio Barbosa.

Relacionadas