sábado, 06 de março de 2021

Geral
Compartilhar:

Val Donato canta Chico Science em show no Espaço Cultural

Astier Basílio / 02 de setembro de 2017
Foto: Rafael Passos
Val Donato se transforma. A voz rascante contracena sua presença de palco. De coturno preto, sobe em cima da caixa de som. Dá um grito que encerra com uma gargalhada teatral. Arqueia os braços, pula, embalada pelo som da guitarra. Começa a cantar os versos da canção "Manguetow", de Chico Science. A performance está em um vídeo, postado no Youtube, em 2013, por uma fã. “Percebi que havia uma reação muito entusiasmada da plateia quando eu cantava músicas dele”, conta Val que no dia 8 virá com Do Caos à Lama, um tributo ao líder do Mangue Beat, que será apresentado no Teatro de Arena, do Espaço Cultural.

Quando Chico Science morreu, no carnaval de 1997, Val Donato ainda não era cantora. Subiu aos palcos quase uma década depois, em 2006. Embora não tenha sido da geração que foi bastante influenciada por sua estética, Val sempre se identificou, sobretudo, com a pegada rock'n'roll de Chico. “Sempre quis cantar mais coisas dele e quando me liguei que são 20 anos sem Chico, eu percebi que seria a oportunidade de fazer o tributo”, explica Val Donato.

Mais do que uma apresentação em que cantará os sucessos, Val fez um verdadeiro laboratório no qual fez uma imersão no universo de Chico Science. “Eu vi mais de dez documentários sobre ele. Para mim, desde o início não seria apenas ensaiar e ter o show”. E não será. Até a banda sofreu alteração. Vieram mais dois percussionistas. Tudo isto para se obter a sonoridade almejada. “É um som muito peculiar”, avalia.

Os ensaios começaram em agosto. Serão 16 músicas. “Serão releituras, sim, mas não vamos fugir muito. Eu quero celebrar a obra dele”, adianta Val. “É claro que a minha interpretação e a dos músicos vai ter um toque mais puxado para o rock, é natural. Não vamos tocar os arranjos iguais, mas não vai ser aquilo das pessoas falarem: ‘Ah, ficou tão diferente, que nem parece’. É para Chico ser lembrado. Para as pessoas sentirem e matarem esta saudade”.

Para Val Donato, Chico Science “teve a ousadia de misturar tão bem e de forma tão impactante ritmos nossos com a música do mundo. Com uma linguagem totalmente nossa, nordestina, falando de coisas simples, da realidade dele. Fez todo mundo gostar mais de si, da própria cultura”.

Relacionadas