sábado, 20 de outubro de 2018
Geral
Compartilhar:

Titá Moura e Nathalia Bellar recebem Cátia de França em show

André Luiz Maia / 06 de outubro de 2018
Foto: Marvilla Araújo
O encontro de três forças da música paraibana se dá hoje à noite. Cátia de França é o centro do show comandado por ela, Titá Moura e Nathalia Bellar, intitulado Menina Passarinho. Trata-se de um voo pela discografia da compositora de clássicos como “Kukukaya” e “Ponta do Seixas”, dividindo o palco com Cristiano Oliveira e Uaná Barreto, que assinam arranjos completamente novos em parceria com Titá Moura e Nathalia Bellar.

Cátia conversou com o CORREIO na semana passada e deu seu veredito a respeito dessas novas versões. “Eu fiquei sem reação quando ouvi pela primeira vez os novos arranjos. Uma coisa muito, muito bonita”, relatou. A ideia de fazer este show, de acordo com Nathalia Bellar foi bastante natural.

Ela e Cátia tiveram a oportunidade de cantar juntas ano passado, no concerto com a Sinfônica da Paraíba no aniversário de João Pessoa. “Foi, sem dúvida alguma, um divisor de águas. A partir daí, começou a crescer em mim o desejo de mergulhar na obra de Cátia. Já conhecia, por ser um grande nome da nossa música, mas não havia me aprofundado ainda”, relembra Nathalia.

Com experiência em especiais voltados para a carreira de algum artista, como Elis Regina e Maria Bethânia, ela começou a comentar com amigos sobre o desejo de fazer algo no modelo com as canções de Cátia. É aí que entra em cena o cantor e compositor Titá Moura, amigo de Bellar.

Ele lembra que além de interpretar, os dois também exercerão suas habilidades enquanto músicos. “A gente entra com bastante percussão, pois é algo imperativo ao se tratar de uma obra com um pé tão forte no ritmo, no suinge e na manifestação do corpo”, pontua. Outro desafio que a dupla têm também é a hora de construir uma interpretação própria para as canções de Cátia.

“A obra de Cátia é densa, se constitui na literatura, mas também se traduz de maneira bastante emocional. Tem um repertório de linguagem muito regional, o estudo para cantar tem sido bem laborioso, quase artesanal”, completa Titá Moura. A noite promete emoções e surpresas para o público.

Relacionadas