sexta, 22 de janeiro de 2021

Geral
Compartilhar:

André Carlo Torres assume TCE e afirma que meta é o acompanhamento da gestão pública

Adriana Rodrigues / 03 de fevereiro de 2017
Foto: Arquivo
Ele disse, ontem, que assume com o compromisso de manter o tribunal paraibano como um dos melhores do País. Disse que pretende desenvolvê-lo ainda mais nas áreas de transparência, controle social e de acompanhamento da gestão pública.

Ele anunciou que vai trabalhar para que o Tribunal possa dar respostas mais rápidas à sociedade e aos gestores paraibanos.

O futuro presidente disse que assumir à Presidência do TCE é um desafio por natureza, por se trata de um dos melhores Tribunais de Contas do Brasil. “Esta qualidade já nos traz uma responsabilidade muito grande, devido a tudo que o tribunal já construiu ao longo de sua história, que não só ser mantido, mas desenvolvido”, comentou.

As primeiras medidas à frente do cargo, conforme ele mesmo revelou, já foram tomadas na condição de presidente interino, com o envio de alertas alerta aos prefeitos e ao Governo do Estado para que atualizem o portal da transparência.

“Além disso, estamos redimensionando as Divisões de Auditorias para que elas sejam mais célere na sua tarefa de orientar e também de fiscalizar a gestão pública”, revelou.

André Carlo lembrou que ingressou no órgão em 1997 como procurador e desde 2012 está no cargo de conselheiro.

“Esta temporalidade me deixa mais tranquilo, porque conheço muito bem a casa, os servidores e as diversas gestões que se sucederam, o que me traz tranquilidade para desempenhar o papel de manter e desenvolver cada vez mais o órgão”, declarou André Carlos.

Arthur assumirá Ouvidoria

Além de André Carlo Torres Pontes, também serão empossados na mesma solenidade os demais integrantes da Mesa Diretora do TCE, que terá como vice-presidente, o conselheiro Arnóbio Alves Viana, e o conselheiro Fábio Nogueira, como corregedor.

O conselheiro Arthur Cunha Lima, que encerra hoje sua gestão como presidente, será o novo ouvidor. Já os conselheiros Fernando Rodrigues Catão e Antônio Nominando Diniz, serão empossados como presidentes da 1ª e 2ª câmaras deliberativas, respectivamente.

O conselheiro Marcos Antônio Costa será reconduzido na Coordenadoria Geral da Escola de Contas Otacílio Silveira (Ecosil), cargo que já vem exercendo, desde que assumiu o cargo como membro efetivo do TCE.  Os novos dirigentes do TCE foram eleitos em sessão realizada no dia 14 de novembro do ano passado.

A programação de posse dos novos dirigentes do TCE será aberta com o pronunciamento do conselheiro presidente, Arthur Cunha Lima, que fará uma prestação de contas da sua gestão.

Caberá ao conselheiro Nominando Diniz, em nome da Corte de Contas, fazer a saudação ao novo presidente, André Carlo Torres. A procuradora geral Sheyla Barreto Braga de Queiroz falará pelo Ministério Público de Contas, e o advogado Rômulo Araújo Montenegro pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB). A solenidade de posse será encerrada com uma apresentação do poeta e repentista Oliveiras de Panelas.

Relacionadas