domingo, 28 de fevereiro de 2021

Geral
Compartilhar:

Socorro Lira, Sandra Belê e André Morais se apresentam na Usina Cultural

André Luiz Maia / 22 de julho de 2017
Foto: Divulgação
O encontro musical de três artistas paraibanos é a atração da Usina Cultural Energisa hoje à noite. No show Liras, Belezas e Moradas, o público poderá conferir os talentos dos cantores e compositores André Morais, Sandra Belê e Socorro Lira, que apresentam repertório conjunto em única performance. Esse evento marca o retorno da cantora Socorro Lira aos palcos paraibanos, pois ela não se apresentava aqui desde 2013 – no ano passado, ela veio à Capital, mas para lançar um livro de poesia. Acompanhando os cantores estarão o acordeonista Lucas Carvalho e o violonista Pedro Medeiros.

Os três artistas são naturais da Paraíba, mas de regiões diferentes. Socorro é de Brejo do Cruz, no Sertão; Sandra é de Zabelê, no Cariri; enquanto André é pessoense. A ideia do projeto surgiu no início do ano, como uma forma de reunir os três amigos no palco. “A gente tem um vínculo fraterno muito forte, mas queremos nos aproximar ainda mais musicalmente. Acho que é uma boa oportunidade”, comenta Socorro Lira.

Além da amizade, Socorro, Sandra e André dividem também a multiplicidade de talentos. Socorro também é poeta, escritora e produtora cultural. Seu lançamento mais recente é uma segunda edição de Cores do Atlântico, projeto que rendeu mais uma indicação ao Prêmio da Música Brasileira, como melhor cantora regional. Sandra, além de cantar, é atriz, editora de vídeo e apresenta programas de TV e rádio. André é ator de teatro e diretor de cinema, além de também produzir seus clipes.

Mesmo morando em São Paulo, Socorro Lira acompanha o trabalho de seus amigos à distância. “Conheço Sandra há bastante tempo. Começamos nossas carreiras mais ou menos na mesma época. É uma mulher forte, uma artista de consistência. Ela sabe de onde vem, para onde quer ir”, afirma.

André ela conhece há menos tempo, mas admira igualmente seu talento. “Seria muito bom que o público pudesse conhecer esses artistas com alma genuinamente brasileira, ainda mais em tempos tão confusos e esquisitos como estes que estamos vivendo”, completa a artista.

Relacionadas