domingo, 19 de novembro de 2017
Geral
Compartilhar:

Só 16,6% fazem mamografia e demanda transforma mutirão em caso de polícia

Lucilene Meireles / 20 de outubro de 2015
Foto: Arquivo
No último sábado, o Hospital Napoleão Laureano, em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer e a ONG Amigos do Peito, realizou um mutirão de atendimento para 300 mulheres, mas apareceram 1.300 e ação social virou um caso de polícia.

Muitas voltaram para casa sem atendimento, algumas buscavam o exame há anos. O detalhe: mensalmente, sobram 600 exames na unidade. No Estado, mais de 300 mil mulheres têm indicação, mas apenas 16,6% fizeram o exame, no ano passado.

Tereza Lira, diretora assistencial do Hospital Napoleão Laureano afirmou que o número de mulheres que compareceram surpreendeu a organização. Ela relatou que às 7h30, o pátio estava lotado. Ônibus e vans de outros municípios chegaram ainda na noite de sexta-feira. Além deste problema, apenas 10% das mamografias previstas foram realizadas porque o sistema de regulação travou.

A diretora lamentou que muitas mulheres tenham deixado de fazer a consulta, mas esclareceu que a organização cumpriu o que se propôs a fazer. As que tinham prioridade na mamografia e não realizaram o exame serão contactadas pela Regulação.

Segundo ela, tanto consultas quanto prevenção são papel das secretarias municipais, através da atenção básica. O hospital recebe as pacientes com diagnóstico positivo de câncer de mama. O hospital e os parceiros vão estudar com antecedência para organizar melhor o próximo mutirão.

“A grande necessidade a ser avaliada é a efetiva implementação do sistema regulatório dos municípios, que deve assumir o compromisso com suas devidas pactuações e suas mulheres”, destacou Flávia Barbosa, da Área Técnica de Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Ela afirmou que o mamógrafo de Guarabira está aguardando uma peça que foi comprada para retomar os serviços prestados à população.

Correio vai ter ‘Dia Rosa’

O Outubro Rosa nunca passa em branco no Sistema Correio da Comunicação. Hoje, a partir das 7h30, as funcionárias vão contar com o ‘Dia Rosa’. Será oferecido um café da manhã e, em seguida, uma série de serviços como verificação da pressão arterial, teste de glicemia, fisioterapia, maquiagem, designer de sobrancelhas.

Mas o principal será o atendimento médico-clínico de mastologia, com a realização de exame clínico da mama e orientações sobre o autoexame. O cantor Liss Albuquerque será o responsável pela animação da festa. O evento tem o apoio da Fundação Solidariedade, Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba e Spa das Sobrancelhas.

Relacionadas