domingo, 24 de janeiro de 2021

Geral
Compartilhar:

Semob-JP assume bloqueios que eram do BPTran na orla

Lucilene Meireles / 17 de março de 2018
Foto: Rafael Passos
O bloqueio na Avenida Cabo Branco para uso exclusivo de pedestres pela manhã e a fiscalização no local não serão mais feitos pelo Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran). A tarefa passa a ser executada pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), que pediu um prazo até a próxima quarta-feira para apresentar um plano de trabalho.

Com a mudança, será ampliada a área de atuação da Semob, que já inclui as praias de Tambaú, Bessa e Manaíra. A definição ocorreu ontem, em reunião realizada na Semob. O órgão de trânsito promete intensificar a fiscalização com agentes no local, a partir das 5h da quinta-feira.

“A Semob vai assumir toda a parte de bloqueio na caminhada. Ele (o comandante do BPTran, Jucier Pereira de Lima) alega que não teve um ato legal (formalizando o bloqueio da via), embora esse fechamento ocorra há mais de 20 anos. Se não existe, permanece a parte de fiscalização da Semob e segurança do BPTran, que vai deixar de fazer o bloqueio”, explicou Adalberto Araújo, superintendente de Mobilidade Urbana. O BPTran ficará com as blitzen da Lei Seca e segurança.

Ele esclareceu que pediu um prazo até a próxima quarta-feira para elaborar um plano. “Precisamos padronizar a operação, porque o motorista que circula no Cabo Branco é o mesmo de Manaíra. Por isso, tem que ser um trabalho padronizado. Vamos lançar o plano, impor algumas restrições e será apresentado”, observou.

Entre os detalhes observados por Adalberto Araújo está a instalação dos bloqueios. Segundo ele, há uma diferença muito grande na operação realizada pelo BPTran e pela Semob.

“Hoje, alguns bloqueios têm barreira e outros não têm. Nós acreditamos que o bloqueio tem que ser na chegada da orla e também o bloqueio transversal, permitindo que circule uma ou duas quadras. Essa é a visão que estamos tendo e isso está sendo feito em Manaíra e Tambaú”. Ele destacou ainda que a via é sinalizada, deixando claro que a passagem de veículos é proibida das 5h às 8h. Também haverá reboque para retirar veículos cujos donos não o retirem com o pedido do agente de trânsito.

A reunião e as consequentes mudanças foram motivadas por um acidente na via esta semana em que um condutor embriagado atropelou duas mulheres que faziam cooper.

ACUSADO PRESO

A juíza Isa Mônia Vanessa de Freitas Paiva decidiu, no início da tarde de ontem, pela prisão preventiva do homem suspeito de atropelar duas mulheres que corriam, na manhã de quinta-feira, em uma rua do bairro do Cabo Branco, na Orla de João Pessoa. Com a decisão, o suspeito vai ser transferido para o Presídio Desembargador Flósculo da Nóbrega, conhecido como o Presídio do Roger, na Capital.

Relacionadas