sábado, 06 de março de 2021

Geral
Compartilhar:

Representantes de grupos feministas fazem protesto contra a cultura do estupro

Bruna Vieira / 02 de junho de 2016
Foto: Rafael Passos
Representantes de movimentos feministas, estudantes e políticos se reuniram ontem, no início da noite, na praia do Cabo Branco, em João Pessoa em um ato público contra o estupro de mulheres, que fez parte de uma mobilização nacional. O objetivo da mobilização foi chamar a atenção da sociedade pessoense para o combate à cultura do estupro, que tenta justificar a violência sexual contra mulheres. A atriz Luiza Oliveira, de 24 anos, foi uma das articuladoras do movimento em João Pessoa, que contou com um grande número de estudantes universitários. "Um homem pode sair tarde da noite, beber um pouco mais, sem sofrer nenhuma retaliação por causa disso. Mas se uma mulher fizer, é porque está pedindo para ser estuprada. Queremos mostrar que essa cultura do estupro existe de fato e está muito enraizada no imaginário coletivo", explicou. O Cunhã Coletivo Feminista, fez um alerta durante o ato, para o fato de que a maioria dos estupros acontecem no ambiente familiar.

Relacionadas