quinta, 06 de maio de 2021

Geral
Compartilhar:

Quanto mais longes dos presidenciáveis, melhor

André Gomes / 09 de setembro de 2018
Faltando pouco menos de um mês para as eleições a regra de parte dos candidatos ao Governo do Estado é descolar suas campanhas das figuras dos presidenciáveis, seja por conveniências políticas ou por questões partidárias e de alianças locais. Até o momento nenhum dos cinco postulantes ao Palácio da Redenção realizou ou anunciou agendas ao lado dos seus ‘escolhidos’ para comandar o Brasil.

O professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e cientista político, Lúcio Flávio, acredita que os candidatos ao Governo da Paraíba intensificarão suas campanhas com temas mais estaduais do que nacionais.

Lúcio Flávio explica que, de fato, se percebe que os candidatos João Azevedo (PSB), Lucélio Cartaxo (PV) e José Maranhão (MDB) não estão fazendo campanha para os respectivos candidatos à presidente, Lula (PT), Marina Silva (Rede) e Henrique Meireles (MDB).

Para o professor, a situação ocorre, principalmente, em virtude do pragmatismo político. Segundo ele, a estratégia de João Azevedo é apresentar-se como um técnico, sem passado político que o vincule ao PT, envolvido num profundo escândalo de corrupção. Mesmo Lula liderando as pesquisas eleitorais, há uma parcela da sociedade que não o apóia. Daí a ausência da defesa de Lula com mais ênfase.

Já o candidato à presidente do MDB, Meireles, é um ilustre desconhecido da população. Sua carreira no exterior e o vínculo com Michel Temer faz com que sua defesa seja prejudicial para qualquer candidato. Dessa forma, o candidato José Maranhão evita falar ou até pedir votos para o seu colega de partido.

Também Marina Silva, até agora, não conseguiu ter um desempenho satisfatório. Daí que, até o presente momento, não vimos Lucélio Cartaxo defender qualquer nome para presidente. A mesma coisa acontece com a candidatura de Geraldo Alckmin.

Amargando meros 4% nas pesquisas, o candidato a presidência pelo PSDB não tem empolgado os eleitores da Paraíba.

De acordo com Lúcio Flávio, apenas os candidatos Rama Dantas (PSTU) e Tárcio Teixeira (Psol), têm feito a defesa dos seus respectivos candidatos, Vera Lúcia e Guilherme Boulos.

Os dois concorrentes ao Governo da Paraíba sempre aproveitam as oportunidades em debates e entrevistas em rádios e programas de TV para reforçar e pedir votos aos seus presidenciáveis.

Tudo junto e misturado

Na coligação “A Força do Trabalho” de João Azevêdo, formada pelo PSB, PDT, PT, PTB, PRB, Podemos, PC do B, PMN, PPS, PRP, Avante, Pros, Rede e Democratas, existem quatro candidatos a presidente da República: Ciro Gomes (PDT), Lula (PT), Álvaro Dias (Podemos) e Marina Silva (Rede). Na chapa, Azevêdo apóia a candidatura de Lula e a candidata a vice-governadora, Lígia Feliciano, apóia a candidatura de Ciro Gomes.

Na coligação “Força da Esperança” de Lucélio Cartaxo, formada pelo PV, PSDB, PP, PSC, PTC, PHS, PPL, PSD, DC, PRTB, PSL e Solidariedade, existem os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB), João Goulart Filho (PPL), Eymael (DC) e Jair Bolsonaro (PSL). Na chapa, Lucélio tem o presidente nacional do seu partido, Eduardo Jorge, como candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva. Já Micheline Rodrigues, candidata a vice-governadora, apóia o nome de Geraldo Alckmin.

A coligação “Por que o Povo Quer” de José Maranhão, formada pelo MDB, PR e Patriota, possui dois candidatos a presidente. Henrique Meireles (MDB) e o Cabo Daciolo (Patriota). Apesar de ter um candidato à presidência, Maranhão evita falar em Meirelles durante a campanha. Já o partido do seu candidato a vice-governador, Bruno Roberto, o PR, apóia a candidatura de Geraldo Alckmin.

Psol que concorre ao Governo da Paraíba sem outras legendas, tem como candidato a presidência da República Guilherme Boulos. Da mesma forma o PSTU que tem como candidata Vera Lúcia.

Ciro e Haddad presentes

Depois do início da campanha eleitoral apenas o candidato a vice-presidente da chapa do PT, Fernando Haddad, e o candidato a presidente Ciro Gomes estiveram na Paraíba. O petista participou de uma caminhada pelas ruas do Centro de João Pessoa ao lado do candidato a governador, João Azevêdo.

Na ocasião, no início da campanha eleitoral, Haddad destacou as qualidades do candidato socialista e destacou a candidatura do ex-presidente Lula. Durante comício no Ponto de Cem Réis, o petista elogiou o governador Ricardo Coutinho e destacou obras realizadas no Estado pelos ex-presidentes Lula e Dilma.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) esteve ontem na Paraíba, mais precisamente em Boqueirão. Acompanhado da vice-governadora e candidata a reeleição, Lígia, Ciro Gomes fará uma visita ao açude de Boqueirão, manancial que pôs fim ao racionamento em Campina Grande e mais 18 municípios, depois que passou a receber água do Eixo Leste da transposição do Rio São Francisco. O presidenciável fez gravações em vídeo para o guia eleitoral.

Relacionadas