quinta, 26 de novembro de 2020

Geral
Compartilhar:

Professor Trindade dá dicas de complementos e adjuntos; confira

03 de dezembro de 2017
Complementos verbais – Objeto direto/ objeto indireto.

Objeto direto: É o complemento de um verbo transitivo direto (vtd).

Reformulei apropostainicial.

Vtdod

Quanto aos tipos de objeto direto, interessa, principalmente, o citado (que os gramáticos chamam simples, denominação com a qual não concordamos) e o objeto direto preposicionado; deste já falamos na aula nº 2.

Objeto indireto: é o complemento de um verbo transitivo indireto (vti).

Gostei doseusorriso.

vti          oi

 

Complemento nominal

 

Assim como temos verbos transitivos indiretos, temos, também, nomes transitivos indiretos (as gramáticos não aceitam essa terminologia): nomes que exigem complementos. O complemento de tais nomes chama-se complementonominal. Para reconhecer o complemento nominal, o critério é o mesmo usado em relação ao objeto indireto. Pare no nome. Se ele exigir as perguntas: dequê?, aquê?, comquê? e emquê?; ou: dequem?, a quem?, comquem? e emquem?, haverá complemento nominal.

Observação: Às vezes, acontece de a preposição ser “por”:

Ex.: Ele é louco por você

nticn

Exemplos:

Tenho medo (de quê?): do teu sorriso.

nticn

Tenho receio (de quê?) do teu sorriso.

nticn

Fiz referência (a quê?) ao teu sorriso.

nti*                                cn.

*nti= nome transitivo indireto.

 

Adjunto adnominal

 

É o termo que modifica, qualifica ou, simplesmente, acompanha o nome.

O adjunto adnominal é representado, na frase, por



  1. a) Artigo: O sonho foi bom.


  2. b) Pronome adjetivo*: “Teu sonho não acabou”.




*pronome adjetivo: aquele que acompanha o substantivo. Note que, na frase citada, teu está acompanhando a palavra sonho (ver, também, pronome substantivo, na explicação sobre sujeito – aula nº1).

Note que só é adjunto adnominal o pronome adjetivo (acompanha o substantivo); o pronome substantivo será predicativo.

Teu sonho é meu

Teu = pronome adjetivo/adjunto adnominal.

Meu= pronome substantivo/ predicativo.



  1. c) Numeral adjetivo*: Dois homens foram feridos no combate.




Numeral adjetivo é aquele que acompanha o substantivo: Dois homens foram feridos no combate. Numeral substantivo é aquele que substitui o substantivo: “Éramos seis”.

Mesmo raciocínio do item anterior:

Dois homens foram feridos no combate.

Dois= numeral adjetivo/adjunto adnominal.

Éramos seis.

Seis= numeral substantivo/predicativo.



  1. c) Locução adjetiva*: Amor demãe é inesquecível.




Locução adjetiva: é a junção de preposição + substantivo, com valor de adjetivo. Em geral, mas não obrigatoriamente, a locução adjetiva pode ser transformada num adjetivo:

Amor demãe (=materno). # Casa depalha (= palhosa????).



  1. d) Adjetivo (quando preso ao substantivo): A moça vestia uma saia curta.




Observação:

O adjetivo só será adjunto adnominal quando estiver preso ao substantivo. Se puder “passear” pela frase, será predicativo.

Exemplos:

A moça saiu da reunião, chateada.

 

Note que eu tenho as seguintes possibilidades:

A moça saiu da reunião, chateada.

A moça saiu chateada da reunião.

A moça, chateada, saiu da reunião.

 

O adjetivo chateada “passeou” pela frase, e não modificou o sentido. “Chateada” é predicativo.

 

Agora, observe:

A moça vestia um a saia curta.

 

Posso dizer: Curta, a moça vestia uma saia????. Note que, no exemplo dado, a mudança do adjetivo prejudica o sentido da frase. Curta será, portanto, adjunto adnominal.

 

ADJUNTO ADVERBIAL

Adjunto adverbial é o termo formado por advérbio ou locução adverbial que acrescenta uma circunstância ao verbo, adjetivo ou ao advérbio:

Durantemêsdejaneiro, choveu torrencialmentenaquelacidade

            Os adjuntos adverbiais grifados acresceram ao verbo chover circunstâncias de tempo, modo e lugar, respectivamente.

Todos o consideravam muito bom cantor.

O adjunto adverbial grifado acrescentou circunstância de intensidade ao adjetivo bom.

Ele discursou muito bem na solenidade de ontem.

O adjunto adverbial grifado acrescenta circunstância de intensidade ao advérbio bem.

Os adjuntos adverbiais podem ser representados por advérbios, locuções adverbais ou expressões adverbais:

 

Ànoite, dirigiu-se à casa dela.

adv.                       Adj.adv.

 

Derepente, ecoou pelopátio um grito nomeiodosalunos.

 

Às vezes, há expressões adverbiais que não são propriamente advérbios, nem locuções adverbais; muitas delas, alguns gramáticos chamam expressões denotativas. No último exemplo dado, os termos grifados são expressões adverbiais.

 

Observação: Mesmo que acrescente circunstância ao adjetivo ou ao próprio advérbio, o adjunto adverbial será intermediado pelo verbo.Portanto, será, em qualquer circunstância, um termo ligado ao verbo.

 

Não é possível “listar” todas as circunstâncias expressas pelo adjunto adverbial, bom como nem todo adjunto adverbial tem um nome. O que interessa é que o candidato a concursos perceba que o termo que revela uma circunstância, intermediado pelo verbo, é adjunto adverbial, mesmo que não tenha uma classificação.

 

Principais circunstâncias que geram adjuntos adverbiais:

 

a)Tempo: Agora, arrepende-se do que fez.



  1. b) Lugar: O contrato será assinado nasuacasa.


  2. c) Modo: O professor falava calmamente.


  3. d) Causa: os trabalhadores morreram defome.


  4. e) Dúvida: Talvez os empregados aprovem sua atitude.


  5. e) Afirmação: Semdúvida, sua ideia é muito boa.


  6. e) Negação: Ele nunca se opôs às mudanças feitas na empresa


  7. e) Intensidade: Ela era muito


  8. f) Finalidade: Ele chegou, paraumadefiniçãodoregulamento.


  9. g) Companhia : Foi ao cinema, comopai.


  10. h) Meio: eles viajaram deavião.


  11. i) Origem: Ele veio dePiancó.


  12. i) Concessão: Emboratriste, ela foi para a festa.


  13. n) Assunto: Falavam sobrefutebol.


  14. o) Preço: Venderam a casa por R$ 20.000,00 .


  15. p) Instrumento: Ele foi morto a faca-peixeira.




q)Conformidade: Conformesuaspalavras, não se envolverá mais com política.



  1. r) Condição: sema permissão do professor, o aluno não poderá se ausentar da sala.


  2. s) Comparação: Abandonado, ele chorava comocriança.




 

Observação importante:

 

O adjunto adverbial se refere a verbo, e nunca a nome.

 

Observe as seguintes frases:

Aquele homem dointerior está encontrando dificuldade na capital.

Aquele homem chegou dointerior há pouco tempo e está encontrando dificuldade na capital.

Na primeira frase, a expressão “do interior” se refere ao substantivo homem; é, portanto, adjunto adnominal. Na segunda frase, “do interior” se refere ao verbo chegar; é adjunto adverbial.

 

Relacionadas