segunda, 08 de março de 2021

Geral
Compartilhar:

Português para concurso; faça o simulado Correio

Redação / 28 de maio de 2017
Foto: Ilustração Correio
Texto 01

Devemos viver a vida ou capturá-la? Um artigo recente no New York Times explora a onda explosiva de gravações de eventos feitas em smartphones, dos mais significativos aos mais triviais. Todos são, ou querem ser, a estrela de sua própria vida e a moda é capturar qualquer momento considerado significativo. Microestrelas do YouTube têm vídeos de selfies que se tornam virais em questão de horas. [...] Há um aspecto disso tudo que faz sentido: todos somos importantes, nossas vidas são importantes, e queremos que elas sejam vistas, compartilhadas, apreciadas. Mas há outro aspecto, geralmente desconsiderado, que é o aproveitamento real do que acontece naquele momento. Estarão as pessoas esquecendo de estar presentes no momento, saindo do seu foco, ao ver a vida através de uma tela? Você deveria estar vivendo a sua vida ou vivendo-a para que os outros a vejam? Deve-se dizer, entretanto, que isso tudo começou antes da revolução dos celulares. Algo ocorreu entre o diário privado que mantínhamos chaveado em uma gaveta e a câmera de vídeo portátil. Por exemplo, em junho de 2001, levei um grupo de alunos da Universidade de Dartmouth em uma viagem para ver o eclipse total do Sol na África. A bordo havia um grupo de “tietes de eclipse", pessoas que viajam o mundo atrás de eclipses. Quando você vir um, vai entender o porquê. Um eclipse solar total é uma experiência altamente emocionante que desperta uma conexão primitiva com a natureza, nos unindo a algo maior e realmente incrível a respeito do mundo. É algo que necessita de foco e de um comprometimento total de todos os sentidos. Ainda assim, ao se aproximar o momento de totalidade, o convés do navio era um mar de câmeras e tripés, enquanto dezenas de pessoas se preparavam para fotografar e filmar o evento de quatro minutos. Em vez de se envolverem totalmente com esse espetacular fenômeno da natureza, as pessoas preferiram olhar para isso através de suas câmeras. Eu fiquei chocado. Havia fotógrafos profissionais a bordo e eles iam vender/dar as fotos que tirassem. Mas as pessoas queriam as suas fotos e vídeos de qualquer forma, mesmo se não fossem tão bons. Eu fui a outros dois eclipses e é sempre a mesma coisa. Sem um envolvimento pessoal total. O dispositivo é o olho através do qual eles escolheram ver a realidade. O que os celulares e as redes sociais fizeram foi tornar o arquivamento e o compartilhamento de imagens incrivelmente fáceis e eficientes. O alcance é muito mais amplo e a gratificação (quantos “curtir" a foto ou o vídeo recebe) é quantitativa. As vidas se tornaram um evento social compartilhado. Agora, há um aspecto que é bom, é claro. Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles com quem nos importamos. O problema começa quando paramos de participar completamente do momento, porque temos essa necessidade de registrá-lo. O apresentador Conan O'Brien, por exemplo, reclamou que ele não pode mais nem ver o rosto das pessoas quando se apresenta. “Tudo que vejo é um mar de iPads”, ele disse. Algumas celebridades estão proibindo celulares pessoais durante os seus casamentos. [...] Entendo o que elas sentem. É como palestrar usando o PowerPoint, como posso afirmar por experiência própria. Assim que uma tela iluminada aparece, os olhares se voltam a ela e o palestrante se torna uma voz vazia. Nenhum envolvimento direto é então possível. É por isso que eu tendo a usar essas tecnologias minimamente, apenas para mostrar imagens e gráficos ou citações significativas. Marcelo Gleiser. Disponível em: http://www.fronteiras.com/artigos/marcelo-gleiser-deveriamos-viver-a-vida-ou-captura-la. Acesso em: 20/03/2016. Adaptado.

1. Observe o atendimento às normas de regência no seguinte trecho do Texto 1: “Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles com quem nos importamos.” Desejando-se alterar o segmento destacado, as normas de regência estariam igualmente atendidas em:

A) Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles com quem mais dependemos.

B) Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles de quem simpatizamos bastante.

C) Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles para quem confiamos sempre.

D) Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles a quem gostamos muito.

E) Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles a quem queremos bem.

2. O autor do Texto 1 inicia o 6º parágrafo com o conectivo “agora”. Esse conectivo sinaliza para o leitor que o autor pretende

A) enquadrar as ideias temporalmente.

B) operar uma reiteração das ideias.

C) alterar a linha argumentativa do texto.

D) fazer uma comparação entre ideias.

E) encaminhar o texto para a sua conclusão.

3. Sobre algumas relações coesivas do Texto 1, analise as afirmativas a seguir.

I. No trecho: “Um artigo recente no New York Times explora a onda explosiva de gravações de eventos em smartphones, dos mais significativos aos mais triviais.” (1º parágrafo), o segmento sublinhado deve ser entendido como: “dos mais significativos aos mais triviais smartphones”.

II. Em: “Há um aspecto disso tudo que faz sentido” (2º parágrafo), o segmento sublinhado retoma informações do parágrafo anterior, constituindo, assim, um recurso da continuidade semântica do texto.

III. O trecho: “Quando você vir um, vai entender o porquê” (3º parágrafo), deve ser assim entendido: “Quando você vir um eclipse, vai entender por que há pessoas que viajam o mundo atrás de eclipses”.

IV. No final do 3º parágrafo, a expressão “Ainda assim” retoma o trecho anterior: “É algo que necessita de foco e de um comprometimento total de todos os sentidos”. Estão CORRETAS, apenas:

A) I e II.

B) II, III e IV.

C) I e IV.

D) I, II e III.

E) III e IV.

4. Acerca de aspectos semânticos do Texto 1, assinale a alternativa CORRETA.

A) A afirmação de que “É por isso que eu tendo a usar essas tecnologias minimamente” (7º parágrafo) corresponde à afirmação de que “É por causa disso que sou contra a utilização de quaisquer tecnologias”.

B) O segmento “diário privado que mantínhamos chaveado em uma gaveta” (3º parágrafo) tem o mesmo sentido de “diário particular que guardávamos juntamente com as chaves, em uma gaveta”.

C) O trecho “uma experiência altamente emocionante” (3º parágrafo) equivale semanticamente ao trecho: “uma vivência que consegue despertar emoções conflitantes”.

D) O trecho “Mas as pessoas queriam as suas fotos e vídeos de qualquer forma, mesmo se não fossem tão bons” (4º parágrafo) poderia ser substituído por “Mas as pessoas queriam as suas fotos e vídeos de qualquer forma, inclusive de pessoas sem muita importância”.

E) Com a expressão sublinhada em: “Vídeos de selfies que se tornam virais” (1º parágrafo), o autor fez referência a vídeos de selfies que adquirem grande poder de circulação na internet, alcançando, assim, enorme popularidade nesse meio.

5. O autor faz uma clara referência às mudanças comportamentais promovidas na sociedade, com a passagem do tempo, no trecho:

A) “Algo ocorreu entre o diário privado que mantínhamos chaveado em uma gaveta e a câmera de vídeo portátil.” (3º parágrafo)

B) “Há um aspecto disso tudo que faz sentido: todos somos importantes, nossas vidas são importantes, e queremos que elas sejam vistas, compartilhadas, apreciadas.” (2º parágrafo)

C) “Um artigo recente no New York Times explora a onda explosiva de gravações de eventos feitas em smartphones, dos mais significativos aos mais triviais.” (1º parágrafo) IAUPE CONCURSOS 16

D) “Em vez de se envolverem totalmente com esse espetacular fenômeno da natureza, as pessoas preferiram olhar para isso através de suas câmeras.” (4º parágrafo)

E) “Agora, há um aspecto que é bom, é claro. Celebramos momentos significativos e queremos compartilhar com aqueles com quem nos importamos.” (6º parágrafo)

6. Conforme o principal ponto de vista adotado pelo autor no Texto 1, o intenso registro e compartilhamento de imagens dos fatos é

A) aceitável, pois está relacionado ao desejo de as pessoas se sentirem parte importante de sua comunidade, no mundo contemporâneo.

B) desejável, porque é pela captura dos momentos significativos da vida que as pessoas conseguem viver mais intensamente.

C) importante na atualidade, já que promove um envolvimento maior das pessoas com os acontecimentos vivenciados por elas.

D) questionável, pois faz com que as pessoas deixem de aproveitar a melhor parte dos acontecimentos, que é a sua apreciação pura e simples.

E) perturbador, porque mostra a busca incessante das pessoas por se tornarem famosas, mesmo expondo suas próprias vidas.

7. No que se refere ao emprego dos sinais de pontuação no Texto 1, analise as afirmativas abaixo.

I. No trecho: “Há um aspecto disso tudo que faz sentido: todos somos importantes, nossas vidas são importantes, e queremos que elas sejam vistas, compartilhadas, apreciadas.” (2º parágrafo), os dois-pontos foram empregados para introduzir uma citação literal.

II. No trecho: “Estarão as pessoas esquecendo de estar presentes no momento, saindo do seu foco, ao ver a vida através de uma tela?” (2º parágrafo), o ponto de interrogação revela que o autor dirige-se diretamente ao leitor, dialogando com ele.

III. No trecho: “O apresentador Conan O'Brien, por exemplo, reclamou que ele não pode mais nem ver o rosto das pessoas quando se apresenta. „Tudo que vejo é um mar de iPads‟, ele disse. Algumas celebridades estão proibindo celulares pessoais durante os seus casamentos.” (6º parágrafo), as aspas foram empregadas no segmento destacado para delimitar um trecho em discurso direto.

IV. No trecho: “Assim que uma tela iluminada aparece, os olhares se voltam a ela e o palestrante se torna uma voz vazia.” (7º parágrafo), a vírgula foi empregada para isolar itens em uma enumeração. Está(ão) CORRETA(S):

A) I, apenas.

B) II e III, apenas.

C) I, II e III, apenas.

D) IV, apenas.

E) I, II, III e IV.

As questões de números 8 a 17 referem-se ao texto abaixo.

Quais são as principais táticas dos guarda-costas?

Por Ana Paula Corradini

O profissional deve, antes de tudo, evitar o combate, em nome da vida do cliente e da própria, afirma Roberto Costa, coordenador do curso de Segurança da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. A orientação básica para uma escolta pessoal é ser _______ e agir preventivamente.

A vigilância em permanente estado de alerta exige, ainda, a capacidade de reconhecer perigos potenciais, antes que eles aconteçam. “Estudamos o perfil psicológico e o comportamento de possíveis __________, para não sermos surpreendidos por eles”, diz Mirza David, fundador da International Security School, em Herzeliya, Israel, considerada a melhor academia de treinamento de guarda-costas do mundo. Uma técnica fundamental é a chamada leitura corporal: saber identificar posturas e gestos suspeitos.

Apesar de o segurança andar armado, quando o confronto é inevitável vale mais seu bom preparo físico e o treinamento em artes marciais como o aikidô – de golpes curtos, mas eficientes, para colocar o oponente fora de combate sem dar na vista. Nem sempre, porém, os seguranças devem permanecer __________. “Em um evento público, pode ser importante que eles se mostrem como uma presença intimidatória”, afirma Roberto.

O exato oposto dessa tática ocorre na escolta de celebridades, que requer sensibilidade para perceber o limite entre o toque de um admirador e alguém que possa agredi-las. “É preciso agir de uma forma mais simpática, sem ofender os fãs nem chamar a atenção da imprensa”, diz Paulo Albuquerque, instrutor da Kombato, no Rio de Janeiro, que treina os seguranças da maioria das estrelas da TV. Texto adaptado para esta prova: http://super.abril.com.br/tecnologia/quais-sao-as-principaistaticas-dos-guarda-costas

8. Para compreender melhor o texto, preencha, correta e respectivamente, as lacunas tracejadas das linhas 03, 07 e 14.

A) discreta – agressores – invisíveis

B) descreta – agreçores – invizíveis

C) descreta – agressores – invisíveis

D) discreta – agreçores – invisíveis

E) discreta – agresores – invizíveis

9. Após a leitura do texto, é correto dizer que:

A) A função do guarda-costas é não evitar o combate, pois isso resume a sua profissão.

B) Para esse tipo de profissional, a vigilância deve se tornar apenas uma atividade de premonição.

C) Saber utilizar a estratégia de leitura corporal é uma atividade importante para um guarda- costas.

D) Estar armado é mais importante do que ter conhecimento de lutas para esse profissional.

E) Na escolta de celebridades, é importante intimidar a imprensa, chamando a sua atenção.

10. Analise as assertivas abaixo sobre o texto:

I. São apresentados três indivíduos de três locais diferentes para explicar o que a profissão de guarda-costas abrange.

II. Em um possível combate, é necessária a estratégia de lutar com golpes que tirem o opositor da luta discretamente.

III. Quando na escolta de famosos, o guarda- costas deve ser essencialmente simpático.

Quais estão corretas?

A) Apenas I.

B) Apenas II.

C) Apenas III.

D) Apenas I e II.

E) I, II e III.

11. Assinale a palavra, retirada do texto, que, sem o uso do acento gráfico, se constitui como outro vocábulo da Língua Portuguesa.

A) própria.

B) básica.

C) psicológico.

D) possíveis.

E) público.

12. Analise as seguintes assertivas sobre palavras do texto e assinale V, se verdadeiras, ou F, se falsas.

( ) O vocábulo ‘escolta’ possui dois encontros consonantais.

( ) ‘capacidade’ não possui o mesmo número de letras e de fonemas.

( ) A palavra ‘fundamental’ tem 11 letras e 9 fonemas. A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

A) V – V – V.

B) V – F – V.

C) V – V – F.

D) F – V – V.

E) F – F – F.

13. Em relação aos sinais de pontuação que aparecem no texto, analise as afirmações que seguem:

I. As duas primeiras vírgulas da linha 01 separam um adjunto adverbial deslocado.

II. A segunda vírgula da linha 02 marca um aposto.

III. Na linha 05, as vírgulas separam termos de mesmo valor sintático.

Quais estão corretas?

A) Apenas I.

B) Apenas II.

C) Apenas III.

D) Apenas I e II.

E) I, II e III.

14. A palavra ‘preventivamente’ (l. 04) está sendo empregada no texto com o sentido de:

A) Facilitar.

B) Antecipar.

C) Autorizar.

D) Desencadear.

E) Precipitar.

15. Na frase “O profissional deve, antes de tudo, evitar o combate” (l. 01), os termos sublinhados são classificados, correta e respectivamente, como:

A) Sujeito – objeto direto.

B) Predicativo do sujeito – objeto indireto.

C) Predicado – objeto direto.

D) Sujeito – predicativo do sujeito.

E) Objeto direto – complemento nominal.

16. Sobre alguns pronomes do texto, analise as afirmações abaixo:

I. O pronome ‘eles’ (l. 06) se refere à ‘perigos potenciais’ (l. 06).

II. ‘seu’ (l. 11) se refere a ‘segurança’ (l. 11).

III. ‘-las’ (l. 17) se refere a ‘celebridades’ (l. 16). Quais estão corretas?

A) Apenas II.

B) Apenas III.

C) Apenas I e II.

D) Apenas I e III.

E) I, II e III.

17. Na linha 13, a conjunção “porém” NÃO poderia ser substituída, levando em conta a ideia que exprime, por:

A) Apesar disso.

B) Contudo.

C) Entretanto.

D) No Entanto.

E) Por conseguinte.

Relacionadas