quinta, 26 de novembro de 2020

Paraíba
Compartilhar:

Usuário de ônibus ‘desabrigado’ sofre com pontos precários e desprotegidos

Lucilene Meireles / 12 de fevereiro de 2016
Foto: Herbert Clemente
Só quem anda de ônibus sabe a falta que o abrigo faz enquanto espera o coletivo, principalmente sob o sol e a chuva. Em João Pessoa, faltam abrigos em bairros como Jaguaribe e Tambaú, em João Pessoa, em vias como a João da Mata e Professora Maria Sales, respectivamente. Quem mora em Bayeux, Santa Rita e Cabedelo, encontra raros abrigos cobertos. As prefeituras garantem que haverá melhorias, mas os usuários desconfiam das promessas que nunca são cumpridas.

Por conta da falta de abrigo nas paradas de ônibus de Bayeux, as pessoas esperam o coletivo em fila, disputando a sombra de um poste. Além desta situação, a operadora de caixa Anny Maciel Medeiros denunciou que os ônibus quebram sempre. “São sucatas e não têm acessibilidade”, reclamou.

Ela afirmou ainda que as linhas não interligam os bairros. “Moro no Alto da Boa Vista. Se eu for para o Mário Andreaza, tenho que ir para o Centro e pagar outra passagem. Cada uma custa R$ 2,15. É um custo a mais para quem ganha pouco”, lamentou.

O morador Nilberlândio Silva disse que fez um abaixo-assinado em 2011 e conseguiu 880 assinaturas, pedindo mudanças. O documento, segundo ele, foi protocolado no Ministério Público contra a prefeitura, mas nada aconteceu. A reportagem entrou em contato com a empresa que presta assessoria à prefeitura de Bayeux, mas nenhuma resposta foi enviada.

Na Capital. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana vai implantar 200 abrigos em João Pessoa nos próximos 60 dias. O superintendente Carlos Batinga. admitiu que há necessidade de novos abrigos em vários pontos da cidade. “Os abrigos serão implantados nos locais onde há mais necessidade. Vamos substituir onde está danificado e colocar em locais que não têm. Estamos também recolhendo alguns abrigos e avaliando a possibilidade de recuperar e reinstalar. Em momento de crise, tem que fazer isso. Estamos terminando de implantar 50, que fazem parte do primeiro lote”, disse.

Em Santa Rita

Em Santa Rita, há uma licitação aberta para aquisição de 40 abrigos que serão instalados nos próximos 40 dias nas vias da cidade que estão sendo asfaltadas. Em outra licitação, que deve ser concluída em 45 dias, a prefeitura autorizou a compra de 200 abrigos. O recurso é do município e estão sendo investidos em torno de R$ 600 mil.

Em Cabedelo

A Prefeitura finalizou a aquisição de 59 abrigos, que vão custar pouco mais de R$ 400 mil. As novas paradas devem ser instaladas logo após a conclusão da reforma do calçadão da BR, prevista para daqui a 180 dias. Os abrigos serão padronizados com material leve e resistente.

Relacionadas