quinta, 04 de março de 2021

Paraíba
Compartilhar:

Preço do aluguel está em queda na Paraíba e negociação pode garantir redução de até 5%

Celina Modesto / 04 de setembro de 2015
Foto: Arquivo
Em época de recessão no mercado, a ordem é elevar os preços dos produtos – especialmente por causa da inflação que aumenta sem piedade. Entretanto, até para essa regra há exceção: a renegociação de aluguéis, para manter o mesmo valor praticado ou até mesmo conseguir um desconto, já é prática no estado, segundo o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis da 21ª Região (Creci-PB).

De acordo com o presidente da entidade, Jarbas Pessoa, a renegociação dos valores dos aluguéis tem acontecido na Paraíba desde março deste ano. “As pessoas que conservam bem os imóveis e têm pontualidade no pagamento do aluguel são candidatas a renegociação. É bom que, em vez de reajustar o valor em 10%, por exemplo, o proprietário mantenha o valor ou dê um desconto de R$ 50 ou R$ 60 porque é importante ter esse inquilino. Certamente, ambos terão uma relação comercial mais duradoura”, frisou.

Ele lembrou que a questão do aluguel é sensível no mercado imobiliário, já que o déficit habitacional é alto no estado, o que faz com que a procura por locação seja constante. “Sentimos que as ofertas estão aumentando e as pessoas não tinham condições de acompanhar os reajustes. Os corretores de imóveis, enquanto conhecedores da parte mercadológica do processo, identificaram esse movimento e alertaram os proprietários, o que foi bem aceito. É melhor trabalhar com valores seguros em virtude da crise, do desemprego e da falta de oportunidade”, afirmou Pessoa.

Para quem está à procura de um imóvel para alugar, o presidente do Creci-PB deu dicas para evitar futuros problemas. “Antes de tudo, é importante procurar um corretor de imóveis e exigir dele a credencial. Fazer esse processo por meio de uma imobiliária vai garantir a facilidade do processo. Já no imóvel, é bom fazer uma vistoria das partes hidráulica e elétrica e observar atentamente todos os detalhes”, recomendou.

Relacionadas