quarta, 13 de dezembro de 2017
Paraíba
Compartilhar:

Pessoense foge do ‘tumulto’ do Dia de Finados e antecipa visita aos cemitérios

Ainoã Geminiano / 02 de novembro de 2015
Foto: Nalva Figueiredo
Com medo da movimentação nos cemitérios hoje, muita gente preferiu deixar a tradição de lado e ir aos cemitérios ontem. No São José, em Cruz das Armas, a movimentação estava aumentando. Para os floristas, o fluxo segue a tradição e a expectativa é de muitos visitantes até o fim da tarde de hoje.

A administradora Rosângela Targino trouxe o tio para visitar o túmulo do avô e da bisavó. “Na segunda vai ser muito cheio, muito movimentado. O trânsito vai estar ruim. Por isso, vamos fazer nossas visitas no domingo. Nem todos os familiares estão neste local, mas vamos seguir para o Cemitério do Cristo”, contou.

Para algumas pessoas, é preciso manter a tradição. “Meus irmãos já vieram, mas, minha mãe só deixa para o dia. Eu vinha sempre no dia 2, mas estou mudando, é muita movimentação de pessoas, você não encontra local para estacionar. Nesse calor, fica pior quando tem mais gente”, contou o professor Marcelo Bandeira.

Para quem vive da venda de flores, quanto mais visitantes melhor. “Desde às 4h de sábado estou aqui. Está aumentando o número de visitantes, mas a venda está fraca. Não veio muita gente ainda e o preço está caro. Já compramos caro para revender. A esperança é que apareçam mais visitantes”, revelou a vendedora Elizabeth Maranhão.

Urnas Padre Zé. A 41ª edição da campanha solidária “Fontes de Vida, Sementes de amor” foi iniciada no último sábado e termina hoje, arrecadando recursos que serão destinados às obras sociais do Hospital Padre Zé.

O objetivo da ação, segundo o coordenador do Instituto São José, Júlio Aurélio Coutinho, é melhorar os recursos de atendimento aos acolhidos no hospital.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas