quarta, 12 de maio de 2021

Paraíba
Compartilhar:

Atlas dos municípios mostra que Areia foi a cidade da PB que mais desmatou em 14 anos

Ainoão Geminiano com assessoria / 13 de novembro de 2015
Foto: Rafael Passos
Os municípios de Solânea e Pilar zeraram o bioma que possuíam em 2006, quando foi sancionada a Lei da Mata Atlântica (Lei  11.428). João Pessoa mantém somente 11% da Mata Atlântica original e o município de São Sebastião do Umbuzeiro é o que mais preserva o bioma, no Estado, com 68% de vegetação natural. A cidade paraibana com número mais expressivo de desmatamento entre 2000 e 2014 foi Areia, com seis hectares de áreas devastadas.

A situação da floresta mais ameaçada do Brasil foi mapeada pela Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que divulgaram, na quarta-feira, o ‘Atlas dos Municípios da Mata Atlântica’.

O ranking de desmatamento do atlas, com dados de 3.429 cidades brasileiras, é encabeçado pela cidade piauiense de Eliseu Martins, que teve supressão vegetal de 4.287 hectares (ha), entre 2013 e 2014. Por outro lado, outras duas cidades desse Estado, Tamboril do Piauí e Guaribas, lideram a lista das cidades mais conservadas, com 96% da vegetação natural.

No recorte do período 2000-2014, a cidade campeã de desmatamento no Brasil é Jequitinhonha (8.708 ha). Neste ano, os dados das cidades abrangidas pela Lei da Mata Atlântica podem ser acessados no hotsite ‘Aqui Tem Mata’.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas