quarta, 19 de dezembro de 2018
Geral
Compartilhar:

O inverno mais seco dos últimos 50 anos

Bruna Vieira / 23 de setembro de 2016
Foto: Nalva Figueiredo
A primavera começou, oficialmente, às 11h21 dessa quinta-feira (22) , no Hemisfério Sul. Embora, o nordestino não sinta muita diferença na transição entre as fases. A nova estação promete mais calor, poucas chuvas e estiagem prolongada, apontando para mais um ano de seca. A tendência é que a temperatura suba até 2ºC acima da média em algumas localidades. Segundo o Inmet este foi o inverno mais seco dos últimos 50 anos. Mesmo assim, a mudança na paisagem, com o florido especial dos ipês no Parque da Lagoa deve ocorrer. Já para o consumidor, a safra de frutas produzidas na Paraíba traz os melhores preços nesse período.

Marle Bandeira, meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, explicou que o inverno que passou ficou com chuvas abaixo da média. “Chove mais na parte leste e mesmo assim não atingiu o esperado. No Cariri, Curimataú e Sertão praticamente não teve chuva. O trimestre de julho a agosto foi abaixo da média. Por estar localizada próxima à Linha do Equador, a Paraíba não sofre variações climáticas muito acentuadas na transição de uma estação para outra. Nesta época, a temperatura do ar começa a entrar em gradativa elevação até a chegada do verão que se inicia em 21 de dezembro às 07h44. As temperaturas variam de mínimas de 17ºC no Cariri as máximas de 36ºC no Sertão. No nosso Estado, o período da primavera coincide com o período onde as chuvas são bastante reduzidas”, informou.

A primavera traz consigo o equinócio, que é quando a Terra fica mais próxima do Sol, assim há mais insolação e os dias começam a ficar mais longos e as noites mais curtas. O contrário do que ocorro no solstício de inverno, no qual os dias são mais curtos. “As atuais condições oceânicas e atmosféricas mostram uma situação de neutralidade no que se refere aos fenômenos El Niño/La Niña. O período mais chuvoso das regiões do Alto Sertão, Sertão e Cariri/Curimataú é de fevereiro a maio e a qualidade desse período depende das condições oceânicas tanto do Pacifico quanto Atlântico. No entanto, é precoce fazer um prognostico para 2017 dadas essas condições”, ponderou Marle.

Relacionadas