quinta, 22 de abril de 2021

Geral
Compartilhar:

Missa de Cinzas marca início da quaresma

Katiana Ramos e Edson Veber / 06 de março de 2019
Quarenta dias para a reflexão e espiritualidade na vida cristã e social. É com este objetivo que começa hoje, para os católicos, a Quaresma. O período, que antecede a Páscoa, é marcado pela celebração da missa da ‘Quarta-feira de Cinzas’, que acontece em todas as paróquias. Na Catedral de Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, a celebração será conduzida hoje, às 19h, pelo arcebispo Metropolitano da Paraíba, Dom Manoel Delson.

Como prática quaresmal, muitos fiéis aderem ao jejum e penitência.

“Não há obrigações para os católicos. O que existe é uma orientação, para que cada pessoa faça seu sacrifício, sua penitência. Abster-se de alguns alimentos ou algumas práticas, por exemplo, são caminhos de purificação espiritual”, destacou o arcebispo. Ele lembrou ainda que é neste período que muitos católicos procuram o Sacramento da Confissão para se reconciliar com si mesmo e com a igreja.

O vigário paroquial da Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, Adriano da Silva Soares, disse que “a Quaresma é um período de 40 dias, que se inicia a partir da Quarta-feira de Cinzas, quando a Igreja Católica convida os fiéis para um momento de reflexão, a partir da proposta quaresmal que consiste em vivenciarmos um processo de conversão interior para bem celebrarmos o mistério pascal de Cristo, que encontra seu ápice e sua plenitude na celebração da Ressurreição, vivenciada no Sábado de Aleluia, quando comemoraremos a Ressurreição de Cristo com a vitória sobre o pecado e a morte”.

Fraternidade

Ainda durante a celebração da Missa de Quarta-feira de Cinzas será lançada, em todo o País, a Campanha da Fraternidade. Este ano, o movimento tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e, como lema “Serás Libertado pelo Direito e pela Justiça”. O objetivo é chamar a atenção dos católicos para participar e acompanhar o desenvolvimento de políticas públicas desenvolvidas pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis. Dessa forma, a Igreja no Brasil pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade.

Sobre Campanha da Fraternidade, o vigário paroquial da Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, Adriano da Silva Soraes, disse que “é uma proposta que a igreja no Brasil apresenta à reflexão das pessoas, em vários temas da nossa sociedade. Este ano, o tema é ‘Fraternidade e Políticas Públicas’ e, como lema ‘Serás libertado pelo Direito e pela Justiça’. Assim, a igreja nos convida a refletir sobre as políticas públicas que devem estar inseridas no contexto da nossa sociedade, para que o cidadão possa ser bem assistido pelas políticas públicas e possa ter o seu direito salvaguardados pelos órgãos e instituições que oferecem estas políticas”.

Ele ressaltou que a participação das pessoas através das suas entidades “é de suma importância, até porque a igreja promove, com a Campanha da Fraternidade, este diálogo com a sociedade civil e com às pessoas que fazem parte da mesma, onde, a partir da proposta da igreja, somos convidados a superar determinadas realidades que não apresentam benefícios prara o cidadão”, afirmou.

Horário das missas

- Catedral Basílica de N. Sra das Neves (Missa com o Arcebispo) 19h

- Mosteiro de São Bento, Centro 7h30

- Igreja de Santa Edwiges, em Paratibe 8h e 19h30

- Igreja de Nossa Senhora Aparecida, no Cristo 7h e 19h

- Igreja de São Pedro e São Paulo, em Mamanguape 7h e 19h

- Igreja de Santo Antônio do Menino Deus, em Jd Cidade Universitária 7h e 19h30

- Igreja de São Francisco, no Jardim São Paulo 9h e 19h

- Igreja de São Pedro Pescador, em Manaíra 10h e 19h30

- Igreja Santa Júlia, na Torre 17h e 19h

Relacionadas