segunda, 21 de agosto de 2017
Geral
Compartilhar:

Ministério Público faz inspeção e vê problemas nas obras da Lagoa

Ainoã Geminiano / 19 de março de 2016

A 2ª Promotoria do Meio Ambiente e Patrimônio Social de João Pessoa realizou ontem pela manhã uma inspeção nas obras do parque Solon de Lucena, na Capital. Segundo o promotor João Geraldo Barbosa, a inspeção foi motivada pela recusa da Secretaria de Infraestrutura, de detalhar informações sobre o andamento da obra. O promotor disse ainda que foram encontradas várias falhas técnicas e recomendou a correção em curto prazo.



A inspeção foi acompanhada por órgãos da Prefeitura, por técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e do Estado (Iphan e Iphaep), pelo Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e pelo Conselho de Engenharia e Agronomia (Crea). Os órgãos participantes terão 15 dias para encaminhar relatório técnico ao Ministério Público Estadual (MPPB). Também foi concedido um prazo de 48 horas para a prefeitura encaminhar o cronograma atualizado da obra.



As falhas que foram encontradas na obra são problemas de drenagem e rachaduras no piso das calçadas, que sequer terminaram de ser feitas e já apresentam rachaduras. “O dinheiro público não pode ser tratado com descaso e desperdício”, disse o promotor João Geraldo. O secretário de Infraestrutura, Cássio Andrade, que também acompanhou a vistoria, disse que os problemas serão reparados o mais rápido possível. "Ainda temos prazo para o fim da obra e todos esses problemas serão resolvidos antes da entrega", disse o secretário.



João Geraldo cobrou agilidade na obra, que já dura vários anos. “O parque é um equipamento público importante, uma área protegida pelo patrimônio histórico, um equipamento de lazer. Além disso, a obra já vem de muito tempo em virtude das inverdades da gestão anterior da Secretaria de Planejamento que deu início à obra sem projeto aprovado”, disse.

Relacionadas