sábado, 17 de agosto de 2019
Geral
Compartilhar:

Julianne Moore procura o amor em ‘Gloria Bell’; veja estreias do cinema

André Luiz Maia / 13 de junho de 2019
Foto: Divulgação
Envelhecer é uma questão tão antiga quanto a existência humana, mas que só muito recentemente passou a ser explorada com outros vernizes, talvez pela extensão da expectativa de vida de maneira geral. Gloria Bell é um dos filmes que lida com esse dilema de uma maneira leve e sincera, centrado em uma figura feminina.

A obra, que estreia hoje em João Pessoa, se trata de um remake do filme chileno do mesmo diretor, Sebastián Lelio. O público que gosta de cinema deve lembrar do cineasta chileno por conta do filme Uma Mulher Fantástica (2017), vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro. No entanto, antes, veio Gloria (2013).

Adaptando o roteiro seu e de Gonzalo Maza ao lado de Alice Johnson Boher, sem muitas alterações, Lelio faz uma transposição da história para uma Los Angeles diferente do habitual, entregando nas mãos de Julianne Moore a tarefa de encarnar o papel da mulher de meia-idade que questiona sua própria forma de existir no mundo, antes interpretada na versão original por Paulina García.

Divorciada, mãe de dois filhos adultos que já não estão muito presentes em sua vida, Gloria Bell é frequentadora assídua dos clubes de Los Angeles, até que um dia conhece Arnold, divorciado que nem ela. Os dois transam e logo depois engatam em um relacionamento amoroso.

Simples, não? O roteiro, a princípio, não parece ter muitas surpresas, mas, como destaca Caio Lopes, do Observatório do Cinema, a glória (sem trocadilhos) do filme está nos detalhes. "Disfarçando-se como um filme sobre a procura do amor romântico na meia idade, Gloria Bell coloca ênfase na auto-suficiência de sua protagonista. (...) É o tipo de filme de intenções simples, despojadas, mas que se diferencia pelo esmero da execução, que só fortalecem e dão mais organicidade à história sendo contada em seu centro", pontuou.

O desafio de refilmar o próprio filme, como aponta o jornalista da Folha de S. Paulo, Felipe Arrojo Poroger, é para poucos. Com isso, Sebastián Lelio se junta a uma lista de realizadores como Hitchcock, Michael Haneke e Yasujiro Ozu. Em sua opinião, a refilmagem perde um pouco do brilho da original. "Que Gloria Bell sirva, ao menos, como oportunidade para que o espectador reveja ou conheça Gloria, este, sim, um dos pontos altos da filmografia sul-americana dos últimos anos". Já Caio traz outra visão, ressaltando algumas mudanças positivas na nova versão, como a música que encerra a película de 2019, com a voz feminina de Laura Brannigan, mais condizente com o desfecho do filme.

Outras estreias da semana



'Obsessão'

Isabelle Huppert estrela esse suspense como uma mulher de meia-idade obcecada por Chloe Grace Moretz. A direção é de Neil Jordan (Traídos pelo Desejo, 1992, e Entrevista com o Vampiro, 1994). Estreia hoje em João Pessoa.

'MIB — Homens de Preto Internacional'

Franquia retorna com novos personagens, estrelada por Tessa Thompson e Chris Hemsworth. A história segue misturando humor e ficção científica. Estreia hoje em JP, CG, Patos, Guarabira e Solânea.

'Fora de Série'

A estreia na direção da atriz Olivia Wilde conta a história de duas garotas CDF que decidem compensar o tempo perdido e juntar quatro anos de diversão em uma única noite. Estreia hoje em João Pessoa.

'Wajib — Um Convite de Casamento'

Raras oportunidade de conferir uma obra palestina, sobre uma tradição: o irmão da noiva deve entregar os convites do casamento dela em mãos. E terá que fazer isso com o pai. Estreia hoje em JP.

'A Lenda de Golem'

A lenda judaica da criatura que surge a partir do barro é recontada no filme israelense com tintas de terror, ao mostrar a invocação de um golem por uma mulher que tenta salvar seu vilarejo de pagãos. Estreia hoje em João Pessoa.

Relacionadas