quarta, 18 de outubro de 2017
Geral
Compartilhar:

‘Joaquim’ ganha uma nova cinebiografia, por Marcelo Gomes

André Luiz Maia / 20 de abril de 2017
Foto: Divulgação
O feriado de Tiradentes, comemorado amanhã, presta homenagem a Joaquim José da Silva Xavier, mártir da Inconfidência Mineira. No entanto, sua história é conhecida muito superficialmente pelos brasileiros. Em Joaquim, o pernambucano Marcelo Gomes (Cinema, Aspirinas e Urubus) quis trazer a história, focada especialmente na tomada de consciência política da figura histórica, seus dilemas existenciais e contradições.

Baseada parcialmente em fatos reais, a exemplo de sua experiência enquanto minerador e o ofício de dentista (daí a alcunha de Tiradentes), a trama do filme se passa num vilarejo do sertão de Minas Gerais, onde o alferes Joaquim, vivido por Julio Machado, integra uma unidade militar que combate contrabandistas de ouro.

Seu principal objetivo é conseguir dinheiro suficiente para comprar a alforria da escrava Preta (Isabél Zuaa), com quem mantém um relacionamento apaixonado e instável, diante da impotência dele frente aos abusos aos quais ela é submetida. O filme foi selecionado para o Festival de Berlim.

Relacionadas