quarta, 03 de março de 2021

Geral
Compartilhar:

João Pessoa recebe 5ª Feira de LPs e Multicultura

Redação / 03 de agosto de 2017
Foto: Divulgação
No próximo dia 5, a capital paraibana receberá a 5ª Feira de LPs e Multicultura, que contará com lojistas de CDs e vinis dos estados de Pernambuco, do Rio Grande do Norte, Ceará e ainda do Distrito Federal. Com pouco mais de um ano desde sua primeira edição, a Feira tem se consolidado em João Pessoa e ocorrerá no Teatro de Arena do Espaço Cultural José Lins do Rego, em Tambauzinho, das 9h às 18h. A entrada será gratuita para a população. O Centro Universitário de João Pessoa – Unipê apoia o evento por meio do seu Programa de Responsabilidade Cultural.

Ao menos três mil vinis devem ser expostos no evento por várias lojas, como o Sebo do Disco (DF), Dinossauro Disco (PE), Fernando Vinil Discos (PE), Óliver Discos (PB) e Música Urbana (PB). Haverá, também, exposição de artigos de moda ligados ao universo dos colecionadores de discos e vinis, como bottons e camisetas personalizadas, vendas de livros e, ainda, um espaço para alimentação com cervejas artesanais e comidas veganas. O evento contará com um DJ para animar o espaço com músicas para os participantes.

Um dos coordenadores do evento, Isnaldo Lacerda, espera que passem pelo menos mil pessoas pela Feira. Ele disse que é comum a realização de feiras para a venda de LPs em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, sendo realizadas em praças e shopping. Com isso em vista, Lacerda e Óliver de Lawrence, também coordenador do evento, organizaram o primeiro evento de João Pessoa para oportunizar esse momento aos amantes dessas mídias físicas e históricas na cultura.

“Procuramos agregar tudo que seja condizente à cultura, por isso é ‘Feira Multicultural’, porque a gente pega toda essa galera e procura colocar ali um espaço para que as pessoas que vão para a feira se sintam confortáveis, que fiquem lá, passeando, como nas outras feiras foram”, afirmou Isnaldo Lacerda.

Ainda segundo ele, tem crescido novamente a cultura do vinil e do CD em tempos de música digital e em streaming. “É tanto que a Sony Music voltou a fabricar o vinil. A fábrica do Japão está sendo reaberta. A venda de vinil em Londres supera o CD. Então, existe esse público fiel”, completou Lacerda.

Relacionadas