segunda, 23 de novembro de 2020

Geral
Compartilhar:

Festival celebra os 75 anos de Bruce Lee com documentários e quatro filmes do ator

Renato Félix / 26 de novembro de 2015
Foto: Divulgação
Não é todo dia que uma lenda do cinema pode ser ouvida pela primeira vez. Isso vai acontecer a partir de hoje, com o Festival Bruce Lee 75 Anos, que terá uma sessão diária no Cinépolis Manaíra. Os filmes do astro que popularizou o subgênero das artes marciais pelo mundo chegaram ao Brasil, na época (os anos 1970) nas versões dubladas em inglês. Pela primeira vez serão exibidos por aqui nas suas versões originais, em mandarim e cantonês.

O festival exibe os três longas que fizeram a fama de Lee, produzidos em Hong Kong, e mais O Jogo da Morte (1978), concluído anos após a sua morte, a partir de cenas do filme original que deixou inacabado, imagens dele em outros filmes e dublês (é neste que usa o macacão amarelo que virou referência em Kill Bill – Vol. 1, de Tarantino, de 2003). Fica faltando apenas Operação Dragão (1973), que é produção da Warner Bros. e simbolizou o auge da carreira de Lee. O ator e diretor morreu poucos meses depois do fim das filmagens e seis dias antes do lançamento, de edema cerebral, aos 32 anos.

Para surpresa de muita gente, ele não era chinês de nascimento: era americano, de San Francisco. De pais chineses, ele passou a adolescência em Hong Kong (cidade então ainda pertencente à Grã-Bretanha). Voltou para os EUA aos 18 anos, em 1959, ingressando na universidade e começando a dar aulas de artes marciais.

PROGRAMAÇÃO

▶ Hoje, 19h30: Bruce Lee em Suas Próprias Palavras (curta, 1998)/ O Dragão Chinês (1971)

▶ Amanhã, 19h30: Bruce Lee - A Jornada dio Guerreiro (doc, 2000)

▶ Sábado, 14h30: A Fúria do Dragão (1972)

▶ Domingo, 14h30: O Vôo do Dragão (1972)

▶ Segunda, 19h30: Bruce Lee: Em Busca do Dragão (doc, 2010)

▶ Terça, 19h30: O Jogo da Morte (1978)

▶ Quarta, 19h30: Bruce Lee em Suas Próprias Palavras (curta, 1998)/ O Dragão Chinês (1971)

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas