terça, 21 de novembro de 2017
Estilo
Compartilhar:

Intolerância ao glúten pode provocar doenças que vão da anemia até a esclerose

Lílian Moraes / 04 de abril de 2016
Foto: Arquivo
Alergias de pele? Dor de estômago? Depressão? Emagrecimento? Anemia? Esses são alguns dos sintomas da doença celíaca, distúrbio genético que prejudica o funcionamento do intestino delgado e a absorção de nutrientes. No Brasil, estima-se que uma em cada 600 pessoas seja celíaca.

De acordo com a nutricionista Cláudia Oliveira, os celíacos têm intolerância ao glúten, proteína presente no trigo, no centeio, na aveia, no malte e na cevada. O glúten contém uma substância tóxica chamada gliadina, que desencadeia os sintomas em quem já nasce com uma predisposição genética ao distúrbio. Isso significa que cerveja gelada, pão quentinho, pizza, bolo de chocolate estão totalmente proibidas do cardápio.

O que comer

Quem sofre com a doença deve substituir os alimentos que contenham glúten. Assim, os celíacos podem ingerir: cereais (milho, arroz); farinhas (arroz, mandioca, milho, fubá, fécula de batata, fécula de mandioca, polvilho doce, polvilho azedo); gorduras (vegetal, óleos, margarinas); laticínios (leite, manteiga, queijos e derivados); carnes e ovos (aves, suínos, bovinos, caprinos, miúdos, peixes, frutos do mar); hortaliças e leguminosas; tubérculos (feijão, cará, inhame, soja, grão de bico, ervilha, lentilha, batata, mandioca) e frutas (todas, ao natural e sucos).

O que evitar

Entre os alimentos proibidos estão leite com sabor, bebidas achocolatadas e comerciais, quibe, almôndega, salsicha, croquete de carnes enlatadas, trigo, aveia, centeio, cevada, germe de trigo, flocos de cereais, pães, bolos e biscoitos preparados com farinha de trigo, produtos dietéticos e comerciais em geral, sopas enlatadas ou pacote de sopas já prontas que contém massas, misturas com malte, cerveja, uísque, vodca e destilados a partir de grãos e temperos comerciais.

Sintomas

- Carência de ferro ou anemia, principalmente aquela que persiste apesar da ingestão de suplementos ou alimentos ricos nesse nutriente. Isso se deve à má absorção de ferro causada pelo dano que o glúten provoca no intestino.

- Dificuldade para perder peso.

-Problemas digestivos como gases, estufamento abdominal, diarreia ou até mesmo constipação.

-Cansaço, fadiga ou sensação de cabeça “confusa”, perda de foco ou clareza de pensamento, especialmente após comer uma refeição que contenha glúten

- Diagnóstico de uma doença autoimmune, tais como Tireoidite de Hashimoto, artrite reumatoide, colite ulcerativa, Doença de Chron, lúpus, psoríase, esclerodermia, esclerose múltipla, diabetes tipo 1, vitiligo, púrpuras autoimunes etc.

- Sintomas neurológicos, tais como tontura ou sensação de perda de equilíbrio

- Enxaqueca

- Diagnóstico de fadiga crônica ou fibromialgia

- Inflamação, inchaço ou dores nas suas articulações, como joelhos, quadril e dedos da mão.

Relacionadas