segunda, 23 de outubro de 2017
Estilo
Compartilhar:

Artesãs de Cabedelo participam de oficina com estilista Léo Mendonça

Assessoria / 29 de março de 2016
Foto: Divulgação
A Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPM), em parceria com o Desenvolver Cabedelo, inicia nesta quinta-feira (30) a Oficina de Criação e Planejamento de Produtos Artesanais, dentro do projeto Ondinas de Cabedelo. A aula inaugural acontece no auditório da Secretaria de Ação e Inclusão Social (Semais), às 9h, para 61 artesãs.

A oficina terá duração de três meses e será ministrada pelo estilista Léo Mendonça, produtor de moda, consultor de estilo e imagem, e professor do curso técnico de Produção de Moda, da Funetec-PB, e do Curso Tecnológico de Moda, no Unipê.

A iniciativa tem por objetivo elaborar uma coleção de moda (roupas e acessórios) que culminará em uma exposição para promover maior visibilidade da produção do trabalho artesanal no município.

“A oficina não irá ensiná-las a fazer artesanato – porque isso elas já sabem fazer – , mas mostrá-las como melhorar, buscando um estilo próprio e como se comunicar melhor com o mercado”, destacou a secretária da Mulher, Mônica Pimentel.

A Oficina de Criação e Planejamento de Produtos Artesanais abordará as temáticas de moda, empreendedorismo, administração financeira e vendas. As aulas acontecerão no auditório da Semais, nas terças e quintas-feiras, com turmas divididas por turno, para que todas as artesãs inscritas possam participar. A partir do próximo dia 5, as aulas acontecem pela manhã, das 9h às 12h; e à tarde, das 13h30 às 16h30.

O projeto –  O projeto Ondinas tem por base a constatação das dificuldades por que passam as pessoas que trabalham com artesanato em Cabedelo para inovar, divulgar e vender as peças produzidas. Por outro lado, há também a visualização dos potenciais abertos no mercado para a atividade artesanal, sobretudo ligada ao estilismo.

A iniciativa busca, basicamente, capacitar essas artesãs na área do estilismo e na criação de produtos artesanais, como forma, também, de revitalizar o artesanato local, valorizar e integrar as artesãs do município.

Entre as metas do projeto, estão a capacitação, o apuro das técnicas artesanais, a criação e elaboração de peças de design de modas (roupas e acessórios), a montagem de portfólio das peças da coleção, a documentação fotográfica e vídeo gráfica e a exposição artística.

Além da SEPM e do Desenvolver, o projeto ainda conta com o apoio das Secretarias de Cultura, Turismo, Ação e Inclusão Social, Comunicação Social e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB).

O nome do projeto é uma referência aos elementos aquáticos que traduzem os mistérios da beleza, da sedução, da sensualidade, do romantismo e da energia da água. As ondinas são as guardiãs da água. É também uma referência à tendência dominante entre os artesãos cabedelenses de trabalhar com subprodutos da atividade pesqueira, como mariscos e escamas de peixe, atividade na qual é pioneira.

 

Relacionadas