domingo, 17 de fevereiro de 2019
Geral
Compartilhar:

Desembargador Márcio Murilo assume presidência do TJPB

Adriana Rodrigues / 02 de fevereiro de 2019
Foto: Rizemberg Felipe
O desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos foi empossado no final da tarde de ontem como presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), para o biênio 2019/2019, em solenidade no Centro Cultural Ariano Suassuna do TCE, em João Pessoa, anunciando que um dos seus maiores desafios será a conclusão do processo de modernização do Poder Judiciário paraibano, com a extinção dos processo físicos e deixá-los todos eletrônicos, como forma de contribuir com a celeridade processual.

Outro meta do novo presidente, é a priorização do 1ª grau de jurisdição, não apenas para cumprir determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mas para garantir melhor prestação jurisdicional aos que batem as portas do judiciário, e onde nasce os processos.

A medida será garantida com a destinação de recursos para o incremento do atendimento na 1ª instância, a partir da extinção de cargos comissionados, no 2º grau de jurisdição, de diretores, gerentes e assessores, que vai resultar em uma economia de R$ 7 milhões por ano aos cofres do TJPB. Como resultados dessa medida, ele vai nomear assessores para os juízes de primeira instância e investir em equipamentos de informática, para melhorar as atividades do 1º grau do judiciário no Estado.

“É importante deixar claro que enxugamento da estrutura do Tribunal não se prende ao fato de haver cargos desnecessários, mas para garantir economia financeira, no sentido de priorizar o 1º Grau de jurisdição, que é onde nasce o processo, é a porta de entrada do cidadão no Judiciário”, declarou.

Márcio Murilo também pretende dar continuidade as ações da gestão do desembargador Joás de Brito Pereira Filho, que encerrou ontem seu mandato na Presidência, que além de ter cumprido as metas estabelecidas pelo CNJ, conseguiu tocar o Poder Judiciário paraibano em período de crise financeira e com orçamento reduzido com tudo em dia. “O desembargador Joás fez uma excelente gestão. Eu quero dar continuidade a este trabalho. Vamos adotar medidas estudadas e tentar evoluir. Economizar e prestigiar o 1º grau”, declarou.

Além de Márcio Murilo também foram empossados como integrantes da nova Mesa Diretora, os desembargadores Arnóbio Alves Teodósio, como vice-presdente; Romero Marcelo da Fonseca Oliveira, como corregedor-geral de Justiça; Marcos Cavalcanti de Albuquerque, como diretor da Escola Superior da Magistratura (Esma); e José Aurélio da Cruz, com Ouvidor.

A programação da solenidade de posse da nova Mesa Diretora do TJPB teve início pela manhã, com uma Missa em Ação de Graças na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, celebrada pelo arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson Pedreira, e concelebrada pelo monsenhor Aloísio Catão e o padre Sérgio José de Souza Santos.

Durante a solenidade de posse, a nova Mesa Diretora foi saudada pelo desembargado Abraham Lincoln da Cunha Ramos, irmão do novo presidente, em nome TJPB. Em nome da AOB-PB, pelo advogado Paulo Américo Maia, numa homenagem ao decano da advocacia paraibana. Já o procurador Francisco Sagres,fez a saudação em nome do Ministério Público e a juíza Lilian Cananéa, falou em nome da mulher, juíza e ex-servidora do TJPB.

Várias autoridades prestigiaram a solenidade de posse da nova Mesa Diretora do TJPB, dentre elas o governador João Azevêdo (PSB), o desembargador do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), Rogério de Meneses Fialho Moreira; o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV); o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, João Corujinha (DC) e a presidente da Associação dos Magistrados da Paraíba (AM-PB), Maria Aparecida Sarmento Gadelha.

Relacionadas