quinta, 26 de novembro de 2020

Geral
Compartilhar:

Deputados esvaziam Assembleia Legislativa pela 2ª vez e votação é prejudicada

Alexandre Kito / 09 de março de 2016
Foto: Arquivo
Mais um dia de trabalho foi prejudicado na Assembleia Legislativa da Paraíba pelo sumiço da maioria dos deputados estaduais que bateram o ponto, mas não estavam presentes em plenário no momento de iniciar as votações de 98 matérias entre projetos de Lei e Requerimentos, entre eles o que pede a convocação do secretário estadual de Finanças, Tárcio Pessoa. O placar apontava a presença de 26 deputados, quando em plenário só havia cinco. Ontem também houve esvaziamento na hora da votação.

No momento em que encerrou o pequeno expediente para que pudesse começar a apreciação da ordem do dia, o plenário do Legislativo contava apenas com as presenças dos deputados Anísio Maia (PT), Raniery Paulino (PMDB), Renato Gadelha (PSC), Jutay Meneses (PRB) e Dinaldinho Wanderley (PSDB). O número era insuficiente para completar o quórum mínimo de seis parlamentares. Porém, os deputados Tovar Correia (PSDB), Camila Toscano (PSDB) Arnaldo Monteiro (PSC), Bruno Cunha Lima (PSDB) e Daniella Ribeiro (PP) se dirigiram ao local para que a sessão não fosse encerrada.

Indignado, Raniery Paulino utilizou a tribuna e atribuiu a culpa à bancada de situação, por contribuir para ‘manchar’ a imagem do Poder Legislativo no Estado, visto que não justificava uma debandada em massa, sem que tenha sido justificado um motivo pelo qual os deputados não compareceram ao trabalho. Além disso, Raniery justificou que a ausência de atividades em plena quarta-feira (dia de votação) atrapalhava as medidas implantadas pelo próprio presidente, Adriano Galdino (PSB), para reduzir gastos na Casa devido à crise.

Um pouco alterado durante o discurso, o deputado alegou que na Assembleia Legislativa, atualmente, só há espaço para quem é 'amigo' de Galdino. "Quem não é amigo do presidente não tem vez. Sei que devo sofrer retaliações por causa da minha fala agora. Inclusive, ele pode cortar meu ponto ou minha fala. Mas, não importa. Exijo respeito para com os deputados. Nós nos deslocamos para cá, enfrentamos um trânsito cansativo e quando chegamos a bancada de situação não comparece para que a gente vote as matérias. Eles mesmos fazem questão de oferecer à imprensa a manchete do dia, manchando a imagem do Poder Legislativo", disse Raniery Paulino.

A deputada Estela Bezerra (PSB) que esteve na sessão, mas precisou se ausentar, disse que não existe nenhum combinado entre os deputados que compõem a base do governador Ricardo Coutinho para se retirar da sessão. Ela explicou que a saída de grande parte dos deputados foi uma coincidência já que muitos tinham compromissos fora ou nos gabinetes.

Convocação de Tárcio pode ser um dos motivos da debandada

Os integrantes da bancada ressaltaram que a ausência dos parlamentares pode ter sido para evitar a votação da convocação do secretário de Planejamento e Finanças do Estado, Tárcio Pessoa, para esclarecer temas relacionados ao Governo Estadual, entre eles a construção do novo Centro Administrativo. Daniella Ribeiro criticou a falta e destacou os atos da Mesa Diretora para conter gastos na Casa. A deputada solicitou um levantamento do quanto está sendo economizado mensalmente na sede do Legislativo, visto que o horário de expediente foi reduzido. "Esse tipo de medida não existe em nenhuma Casa Legislativa. Só aqui estamos sendo prejudicados. Há outras formas de economizar sem que diminua o tempo de trabalho, inclusive desligando o ar condicionado do plenário", disse.

Apesar da presença em plenário apenas dos deputados de oposição, o painel eletrônico da Casa registrava a presença da maioria dos parlamentares da bancada de situação, que por algum motivo não explicado, não compareceram para participar da sessão.

Relacionadas