sábado, 16 de fevereiro de 2019
Geral
Compartilhar:

Confira as questões do Simulado Correio Concurso desta semana

Redação / 09 de dezembro de 2018
Foto: Ilustração Correio
1             Leio que a ciência deu agora mais um passo definitivo.

É claro que o definitivo da ciência é transitório, e não por

deficiência da ciência (é ciência demais), que se supera a si

4 mesma a cada dia... Não indaguemos para que, já que a própria

ciência não o faz — o que, aliás, é a mais moderna forma de

objetividade de que dispomos.

7             Mas vamos ao definitivo transitório. Os cientistas

afirmam que podem realmente construir agora a bomba limpa.

Sabemos todos que as bombas atômicas fabricadas até hoje são

10 sujas (aliás, imundas) porque, depois que explodem, deixam

vagando pela atmosfera o já famoso e temido estrôncio 90.

Ora, isso é desagradável: pode mesmo acontecer que o próprio

13 país que lançou a bomba venha a sofrer, a longo prazo, as

consequências mortíferas da proeza. O que é, sem dúvida, uma

sujeira.

16           Pois bem, essas bombas indisciplinadas,

mal-educadas, serão em breve substituídas pelas bombas n, que

cumprirão sua missão com lisura: destruirão o inimigo,

19 sem riscos para o atacante. Trata-se, portanto, de uma fabulosa

conquista, não?

Ferreira Gullar. Maravilha. In: A estranha vida

banal. Rio de Janeiro: José Olympio, 1989, p. 109.

 

No que se refere aos sentidos e às estruturas linguísticas do texto acima, julgue os itens a seguir.

1 A forma verbal “podem” (R.8) está empregada no sentido de têm autorização.

(     ) certo                                                          (     ) errado

2 A oração introduzida por “porque” (R.10) expressa a razão de as bombas serem sujas.

(     ) certo                                                          (     ) errado

 3 Mantendo-se a correção gramatical e a coerência do texto, a conjunção “e”, em “e não por deficiência da ciência” (R.2-3), poderia ser substituída por mas.

(     ) certo                                                          (     ) errado

4 O objetivo do texto, de caráter predominantemente dissertativo, é informar o leitor a respeito do surgimento da “bomba limpa” (R.8).

(     ) certo                                                          (     ) errado

 5 Tendo a oração “que se supera a si mesma a cada dia” (R.3-4) caráter explicativo, o vocábulo “que” poderia ser corretamente substituído por pois ou porque, sem prejuízo do sentido original do período.

(     ) certo                                                          (     ) errado

 6 A visão do autor do texto a respeito das “bombas n” (R.17) é positiva, o que é confirmado pelo uso da palavra “lisura” (R.18) para se referir a esse tipo de bomba, em oposição ao emprego de palavras como “indisciplinadas” (R.16) e “mal-educadas” (R.17) em referência às bombas que liberam “estrôncio 90” (R.11), estas sim consideradas desastrosas por atingirem indistintamente países considerados amigos e inimigos.

(     ) certo                                                          (     ) errado

7 O emprego do acento nas palavras “ciência” e “transitório” justifica-se com base na mesma regra de acentuação.

(     ) certo                                                          (     ) errado

____________________________________________________________________

1            Todos nós, homens e mulheres, adultos e jovens,

passamos boa parte da vida tendo de optar entre o certo e o

errado, entre o bem e o mal. Na realidade, entre o que

4 consideramos bem e o que consideramos mal. Apesar da longa

permanência da questão, o que se considera certo e o que se

considera errado muda ao longo da história e ao redor do globo

7 terrestre.

Ainda hoje, em certos lugares, a previsão da pena de

morte autoriza o Estado a matar em nome da justiça. Em outras

10 sociedades, o direito à vida é inviolável e nem o Estado nem

ninguém tem o direito de tirar a vida alheia. Tempos atrás era

tido como legítimo espancarem-se mulheres e crianças,

13 escravizarem-se povos. Hoje em dia, embora ainda se saiba de

casos de espancamento de mulheres e crianças, de trabalho

escravo, esses comportamentos são publicamente condenados

16 na maior parte do mundo.

Mas a opção entre o certo e o errado não se coloca

apenas na esfera de temas polêmicos que atraem os holofotes

19 da mídia. Muitas e muitas vezes é na solidão da consciência de

cada um de nós, homens e mulheres, pequenos e grandes, que

certo e errado se enfrentam.

22 E a ética é o domínio desse enfrentamento.

Marisa Lajolo. Entre o bem e o mal. In: Histórias sobre

a ética. 5.ª ed. São Paulo: Ática, 2008 (com adaptações).

A partir das ideias e das estruturas linguísticas do texto acima, julgue os itens que se seguem.

 8 No texto, a expressão “pequenos e grandes” (R.20) não se refere a tamanho, podendo ser interpretada como equivalente à expressão “adultos e jovens” (R.1), ou seja, em referência a faixas etárias.

(     ) certo                                                          (     ) errado

9  O trecho “Tempos atrás era tido como legítimo espancarem-se mulheres e crianças, escravizarem-se povos” (R.11-13) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: Há tempos, considerava-se legítimo que se espancassem mulheres e crianças, que se escravizassem povos.

(     ) certo                                                          (     ) errado

10 Infere-se do texto que algumas práticas sociais são absolutamente erradas, ainda que o conceito de certo e errado seja variável do ponto de vista social e histórico.

(     ) certo                                                          (     ) errado

11 Dado o fato de que nem equivale a e não, a supressão da conjunção “e” empregada logo após “inviolável”, na linha 10, manteria a correção gramatical do texto.

(     ) certo                                                          (     ) errado

12 Devido à presença do advérbio “apenas” (R.18), o pronome “se” (R.17) poderia ser deslocado para imediatamente após a forma verbal “coloca” (R.17), da seguinte forma: coloca-se.

(     ) certo                                                          (     ) errado

 13 Sem prejuízo para o sentido original do texto, o trecho “esses comportamentos são publicamente condenados na maior parte do mundo” (R.15-16) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: publicamente, esses comportamentos consideram-se condenados em quase todo o mundo.

(     ) certo                                                          (     ) errado

14 No trecho “o que consideramos bem” (R.3-4), o vocábulo “que” classifica-se como pronome e exerce a função de complemento da forma verbal “consideramos”.

(     ) certo                                                          (     ) errado

 15 Infere-se do período “Mas a opção (...) da mídia” (R.17-19) que nem todos “os temas polêmicos” recebem a atenção dos meios de comunicação.

(     ) certo                                                          (     ) errado

 

Gabarito:



  1. E


  2. C


  3. C


  4. E


  5. E


  6. E


  7. C


  8. C


  9. C


  10. C


  11. E


  12. E


  13. E


  14. C


  15. C


Relacionadas