domingo, 17 de janeiro de 2021

Geral
Compartilhar:

Confira a Coluna Língua e Linguagem desta semana

João Trindade / 07 de janeiro de 2018
Foto: Reprodução
Tenho certeza de que o leitor me desdenhou, ao se deparar com o título da coluna. “Ele está me chamando de analfabeto?”;“pensa que eu ainda estou no primário?”.

Mas confesse: De vez em quando, você “tropeça”, ou não, quando vai separar as silabas de uma palavra? Sobretudo, na translineação?

Por esse motivo, resolvemos abordar o assunto.

Vamos às orientações:

 

1.Divide-se, no interior do vocábulo, a consoante não seguida de vogal: ab-di-car; bet-sa-mi-ta; ét-ni-co; téc-ni-co; nup-ci-al; sub-jul-gar; op-ção.

 

2.Os grupos consonantais não se separam: dra-ma; fra-se; cla-ro.

 

ATENÇÃO: em alguns casos, em BL e BR o L e o R são pronunciados separadamente.

Ex.: sub-lin-gual; sub-ro-gar

 

3.Não se separam os dígrafos LH, NH, CH, GU e QU.

Ex.: fi-lha; fa-lha; chi-ta; ni-nho; gui-a; qui-e-to.

 

4.As consoantes dobradas CC; CÇ; SS e RR separam-se: sec-ção; car-ro; pro-ces-so; oc-ci-pi-tal.

 

5.As consoantes SC separam-se: des-cer; nas-cer; cres-cen-te.

 

6.O “S” seguido de consoante forma sílaba com o prefixo precedente: abs-tra-to; ins-pe-tor; ins-cri-ção.

 

7.Não se separa o S dos prefixos EX, BIS, CIS, DES e TRANS, quando seguidos de consoante; porém, seguidos de VOGAL separam-se.

SEGUIDOS DE CONSOANTE: Bis-ne-to; des-li-gar; ex-por; des-men-tir; des-lei-xo; des-men-tir; cis-ma; ex-tra-or-di-ná-rio; trans-por-tar; ex-tra-vi-ar; trans-gre-dir.

SEGUIDOS DE VOGAL: e-xér-ci-to; bi-sa-vô; e-xa-me; e-xa-to; ci-so; de-sem-pe-nhar; di-sen-té-ri-co; de-sem-bar-car.

 

8.Separam-se os hiatos: ca-a-tin-ga; co-or-de-nar; a-ta-ú-de; sa-ú-de.

 

9.Não se separam as vogais dos ditongos, nem dos tritongos.

Ex.: au-ro-ra; gló-ria; i-guais; quais; quais-quer; U-ru-guai.

 

TRANSLINEAÇÃO

Translineação é a passagem de uma palavra de uma linha para a outra. Nesse caso, é necessário observar os seguintes aspectos:

 

1.Não se deve deixar apenas uma letra no fim da linha e colocar o resto da palavra na outra.

Ex.: Ele não a-

nalisou bem o projeto.

 

Não se deve, também, colocar a palavra quase toda numa linha e deixar só uma palavra para a seguinte.

Ex.: Ele devi-

a haver deixado a esposa.

 

Perguntará o leitor:

Está errado, gramaticalmente?

Gramaticalmente, não; mas tal prática peca contra o estilo e a estética; e ambos devem ser respeitados na redação.

Nosso “e-mail”: professortrindade1@hotmail.com

Relacionadas