terça, 19 de janeiro de 2021

Concurso
Compartilhar:

Tribunais oferecem mais de 12 mil vagas para níveis médio e superior

Lilian Moraes / 22 de maio de 2016
Foto: Divulgação
Os concursos para os Tribunais estaduais e federais estão entre os mais aquecidos para este ano. E não é para menos, mais de 12 mil vagas serão oferecidas. As oportunidades são para quem possui graduação, mas para quem tem nível médio também. Os salários vão até R$ 27,5 mil como é o caso do cargo para juiz no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região no Rio Grande do Sul.

De acordo com a consultora de carreiras e advogada, Isabelle Serrano, as carreiras nos tribunais atraem pelo status, estabilidade e, sobretudo, pelo alto salário. “O salário sempre atrai assim como a estabilidade”, afirma Isabelle.

Isabelle Serrano explica que também é de fundamental importância focar no estudo e não ficar atirando em todas as direções. “ É preciso estudar e muito para entrar nos tribunais estaduais ou fedeais”.

As matérias que são exigidas para os cargos e funções de nível médio em vagas nos Tribunais coincidem com as disciplinas exigidas em função de mesmo nível em Órgãos como Assembléia Legislativa, Detran, Prefeituras, Procuradorias.

Preparar-se com foco em tribunais é uma excelente opção para quem tem por objetivo conquistar uma vaga no serviço público uma vez que estas são criadas conforme orçamento e aprovação Estadual, não sendo alcançadas pelas medidas do Governo Federal de redução de custos quanto à novas contratações para o serviço público.

De acordo com o juiz do trabalho do TRT 2ª Região em São Paulo e professor de pós graduação, Marcos Scalercio, o candidato deve ter foco e muita discilplica para estudar. “Aconselho os candidatos a fazerem um curso preparatório específico para a área que desejam atuar e fazer o concurso”, explica .

Estabilidade. O emprego público tem uma série de vantagens em relação à iniciativa privada. A primeira delas é a estabilidade. “Outros fatores que atraem os candidatos são os benefícios que costumam vir incorporados aos cargos e aos salários diferenciados, principalmente nesses tempos de crise destaco ainda que outro ponto que atrai cada vez mais candidatos é que a faixa etária não impacta na contratação”, explica Isabelle Serrano.

Relacionadas