terça, 11 de dezembro de 2018
Geral
Compartilhar:

Com 5 filmes no currículo, o assassino alienígena volta aos cinema em ‘O Predador’

André Luiz Maia / 12 de setembro de 2018
Foto: Divulgação
Na onda de revivals e reboots de séries, vem o novo O Predador. O clássico de ação e ficção científica dos anos 1980 volta não como uma reinicialização da história, mas como uma continuação, que, em uma prática no mínimo estranha que Hollywood vem adotando, é lançado com o mesmo nome do filme que originou a franquia.

O elenco impressiona com nomes como Boyd Holbrook, Olivia Munn, Edward James Olmos, Keegan-Michael Key, Jacob Tremblay, Sterling K. Brown e Trevante Rhodes. A história aqui é ambientada alguns anos após os acontecimentos de Predadores (2010).

Um menino (Jacob Tremblay) encontra o equipamento de um Predador e acidentalmente dispara um alerta que os traz de volta à Terra. O que torna a situação pior que antes é que eles passaram por uma atualização genética, se misturando com outras espécies de alienígenas, tornando-os mais fortes, inteligentes e mortais do que antes.

Shane Black, que faz uma breve participação como ator no original como Hawkins, escreveu a primeira versão do roteiro em parceria com Fred Dekker e assumiu a direção do longa. Uma de suas vontades era que essa sequência respeitasse o espírito do filme original e, para tanto, tivesse uma classificação indicativa maior, que permitisse maior violência gráfica (aqui, a censura ficou em 12 anos).

A grande questão do filme é que os humanos são alvos, mas não o principal alvo dos predadores. Agora, eles estão caçando entre si – o que, obviamente, não impede que haja uma singela carnificina com os personagens terráqueos. Nessa verdadeira guerra alienígena, resta a um pequeno grupo de soldados e uma cientista sobreviverem enquanto buscam por uma solução para o novo problema.

O confronto entre os predadores não é exatamente uma novidade na franquia. Em 2010, Predadores, estrelado por Adrien Brody e Alice Braga, mostrava duas das criaturas se enfrentando, mas agora as dimensões são outras. A diferença de tamanho entre os predadores é gritante e em uma das cenas reveladas como prévia do filme mostram um deles sendo trucidado por outro com o dobro de sua altura.

A crítica, apesar de trazer alguns elogios à produção, reclamam pela falta de clareza no roteiro. O motivo para a competição entre os alienígenas assassinos não está evidente para quem assiste. Inclusive, uma das viradas de roteiro do filme mostra o predador gigante como aliado dos humanos, algo que parece inverossímil, se lembrarmos que foram justamente eles que foram responsáveis por derrotar alguns dos melhores guerreiros de sua espécie.

As avaliações do Rotten Tomatoes estão relativamente baixas agora, depois de alguns dias após a première no Festival Internacional de Cinema de Toronto, no Canadá, no dia 7. O site The Playlist classifica o novo Predador como “insanamente violento, repleto de piadas de humor negro e, é claro, sentimentalismo, (...) um dos mais agradáveis ‘filmes pipoca’ desta temporada do ano”.

O senso de humor presente na produção também é destacado pelo The Hollywood Reporter, principalmente ao compará-lo com os outros filmes da franquia, que buscavam permanecer “sombrios e tensos”. A crítica faz questão de ressaltar que, apesar desse ganho, O Predador perde no caráter suspense, não chegando a ser assustador ou cheio de suspense.

Para o Total Film, o grande destaque do filme é seu ritmo. “Começa com um estrondo, seguido por outros estrondos e pequenas pancadas. A implacabilidade da narrativa não permite que você tenha tempo para bocejar, mas também não lhe dá tensão ou suspense”. Como o Digital Spy resume, "é um filme de ação imperfeito, mas seu ótimo elenco e um pouco da magia de Shane Black trazem um brilho que tem faltado nas recentes tentativas de reviver a franquia dos alienígenas assassinos”.

Shane Black, diretor de Homem de Ferro 3 e roteirista do Máquina Mortífera original, foi convidado para dirigir yum reinício da franquia, mas optou por entregar uma continuação. Schwarzenegger chegou, inclusive, a ser convidado para reprisar seu papel do primeiro filme, mas declinou. Conhecendo Hollywood, não faltatão novas oportunidades.

Relacionadas