sábado, 19 de junho de 2021

Brasil
Compartilhar:

Atos pró-impeachment fracassam e atraem poucas pessoas para se manifestarem

Adriana Rodrigues com assessoria / 14 de dezembro de 2015
Integrantes de movimentos contrários à presidente da República, Dilma Rousseff (PT), realizaram, ontem, à tarde, em João Pessoa, mais um protesto em defesa do impeachment, pelo fim da corrupção no Brasil e contra o PT. A manifestação, que teve início, às 15h, na Avenida Epitácio Pessoa, nas imediações do antigo Posto 99, seguiu em passeata em direção ao Busto de Tamandaré, na praia de Tambaú, onde reuniu aproximadamente 300 pessoas.

Denominando de “Dia 13 contra o 13! Impeachment de Dilma Já1”, o evento foi organizado pelos movimentos Direita Paraibana, Direita Paraíba, Acorda Brasil, Brasil Livre, Rede de Direito Nacional, entre outros que se uniram para chamar a atenção da população e dos parlamentares que integram a bancada federal no Congresso Nacional a votarem à favor do impeachment.

O evento contou com a participação de profissionais liberais, servidores públicos, médicos, aposentados, estudantes e alguns políticos. Dentre eles o deputado federal Efraim Filho (DEM), que ressaltou a importância da manifestação que ocorreu em todo País.

Os protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff retornaram ontem em diversas partes do país, após um intervalo de quatro meses. Eles reuniram um número bem menor de pessoas do que os últimos, realizados em março, abril e agosto.

Em São Paulo, o ato reuniu 40.300 manifestantes, segundo o Datafolha. Apenas na região perto do Masp havia grande concentração. Em agosto, o ato na capital paulista reuniu 135 mil manifestantes, de acordo com levantamento do instituto. No ato de março, foram 210 mil pessoas, e no de abril, 100 mil.

Com a Paulista fechada, manifestantes rivalizaram com ciclistas, halterofilistas e fãs de Harry Potter.

Em outras capitais como Rio, Brasília e Curitiba, os participantes não chegaram a um quarto do registrado nos atos de agosto. Brasília reuniu 6.000 manifestantes, contra 25 mil no protesto anterior, segundo estimativas da Polícia Militar; Curitiba teve 10 mil, contra 60 mil em agosto, e no Rio apenas 5.000 foram à orla de Copacabana, contra 100 mil anteriormente.Florianópolis reuniu 1.200 pessoas, menos de 5% do registrado no último ato. No Recife, 7.000 foram às ruas, e em Belo Horizonte, 3.000. Belém e Salvador registraram menos de 1.000 manifestantes cada.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas