sexta, 27 de novembro de 2020

Geral
Compartilhar:

A cada hora, dois casos de dengue são notificados na Paraíba

Laysa Andrade e Nice Almeida / 03 de fevereiro de 2016
Foto: Divulgação
A cada hora, dois casos de dengue são notificados na Paraíba. Em um intervalo de 25 dias - de 1º a 25 de janeiro - foram registrados 1.256 casos suspeitos da doença, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES). O número assusta ainda mais, porque ele representa um aumento de 373,96% nas notificações, comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram apenas 265. Três mortes estão sendo investigadas, sendo uma em Campina Grande, uma em Monteiro e outra em Sapé.

De acordo com a Gerência Executiva de Vigilância em Saúde, os óbitos que se encontram em investigação estão aguardando o resultado do laboratório do Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, e seguem acompanhados pela área técnica e municípios, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde.

Zika vírus – Na Paraíba o número total de casos suspeitos é de 750, dos quais 37 foram confirmados, 253 descartados e 460 casos ainda estão em investigação, ou seja, 33,3% do número total foram descartados e apenas 4,9% confirmados.

Segundo com o médico pediatra e diretor do hospital Arlinda Marques, Bruno Leandro de Souza, quando o resultado é negativo para microcefalia as mães podem ficar tranquilas e continuar fazendo exames normais de acompanhamento do crescimento do bebê. Alguns casos são descartados porque os pacientes apresentam exames normais, não são diagnosticados com malformações congênitas ou não se enquadram nas definições de casos.

Em algumas situações, a criança acaba chegando a óbito, pois o nível de alteração do Bulbo, uma parte do cérebro que controla a maior parte das funções importantes do corpo, é bastante alterado. Aqui no Estado, 12 mortes foram confirmadas, sendo que um já foi confirmado como sendo microcefalia, dez estão em investigação e um foi descartado.

A microcefalia nem sempre está relacionada ao Zika vírus, pode ser causada por problemas na formação do feto, por uso de drogas, incluindo álcool, da mãe durante a gestação, entre outros, mas o médico pediatra Bruno afirma que: “Precisamos enfatizar que a relação da microcefalia com o Zika vírus é forte e a população tem que ajudar na luta contra o mosquito”.

Febre chikungunya – Em 2016, o município de Coremas sinalizou um caso suspeito da doença, o qual segue em investigação.

Síndrome de Guillain-Barré - De julho de 2015 até o momento, foram informados pelos serviços hospitalares 24 casos suspeitos da síndrome, sendo 16 descartados e oito em investigação por suspeita de ter correlação com o zika vírus.

Situação de Vigilância Ambiental – De acordo com o Boletim Epidemiológico, na Paraíba, até 28 de janeiro de 2016 foram visitados 645.681 imóveis (78%).

Em João Pessoa

Durante toda esta semana, as equipes da vigilância ambiental estarão nos principais pontos de animação da Folia de Rua, no centro da cidade, avenidas e praias. De acordo com o gerente do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses da PMJP, Nilton Guedes, os técnicos da prefeitura redobraram as atenções nos locais com grande potencial de infestação do mosquito, a exemplo dos cemitérios localizados no centro da cidade: Boa Sentença, no bairro do Varadouro, Santa Catarina, no Bairro dos Estados, e São José, em Cruz das Armas.

Agenda do combate ao mosquito no Folia de Rua

Quarta-feira (03)

- Ação Vigilância Ambiental e Exército no Miramar (visitas domiciliares, atendimento de denúncias e aplicação de larvicida)

- Ação Vigilância Ambiental no centro da cidade (Bairro do Varadouro)

- Palestra na empresa Johnson e Johnson, no Distrito Industrial, para formação de multiplicadores

Quinta-feira (03)

- Ação Vigilância Ambiental e Exército no Miramar (visitas domiciliares, atendimento de denúncias e aplicação de larvicida)

- Ação Vigilância Ambiental no centro da cidade (Bairro do Varadouro)

- Roda de conversas com grupos de Terceira Idade na comunidade José Américo, em praça próxima à USF José Américo

Sexta-feira (04)

- Ação Vigilância Ambiental e Exército em Tambauzinho (visitas domiciliares, atendimento de denúncias e aplicação de larvicida)

- Ação Vigilância Ambiental no centro da cidade (Bairro do Varadouro)

Relacionadas