quarta, 19 de dezembro de 2018

Chefs vão cozinhar para apenadas do Júlia Maranhão neste sábado

Aline Martins / 09 de março de 2018
Foto: ARQUIVO
As apenadas da Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Júlia Maranhão, no bairro de Mangabeira VIII, em João Pessoa, terão uma refeição diferente amanhã. Um grupo de chefs de cozinha decidiu se reunir para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Eles são os responsáveis pelo projeto “Cozinhando com Amor” e tem o chef de cozinha Renato Murad como um dos organizadores dessa ideia. Ele já desempenha um serviço nesse presídio. O almoço acontece no Centro de Convivência, que foi revitalizado com o apoio da Fundação Solidariedade – braço social do Sistema Correio.

De acordo com a diretora da penitenciária, Mirtes Daniele da Silva, antes do almoço, que será servido às 11h, acontece o curso básico de cozinha para as detentas. Ela informou que Renato Murad, o chef de cozinha, é dentista na penitenciária e decidiu fazer essa ação no presídio. “Ele vai ensinar algumas técnicas de cozinha em uma aula”, frisou. Na programação ainda consta a apresentação da banda Vozes Passageiras, que é composta por um grupo de apenadas.

Essa é a segunda ação voltada para cozinha realizada no local. No entanto, o presídio sempre conta com projetos de ressocialização. “Há um tempo tivemos um curso de confeiteiro e pizzaria para as mulheres, mas estamos sempre fazendo outras ações como o projeto Castelo de Boneca, a banda, coral, produção de texto, aula de dança, de música, educação fundamental e médio”, afirmou.

A representante da Fundação Solidariedade, Edilma Carneiro, explicou que o Centro de Convivência ganhou nova estrutura elétrica e hidráulica, assim como equipamentos de TV e lavatório em dezembro do ano passado. Essa ação de amanhã também conta com o apoio da instituição. “A Fundação está sempre preocupada com o bem-estar das pessoas e apóia essas ações”, frisou.

Relacionadas