segunda, 24 de junho de 2019
Paradesporto
Compartilhar:

Paraíba quer repetir resultados de 2016 nas Paralimpíadas Escolares

Allan Hebert, direto de São Paulo* / 22 de novembro de 2017
Foto: Divulgação/Sejel-PB
Sonhando em repetir o grande desempenho do ano passado, a delegação paraibana inicia hoje sua participação nas Paralimpíadas Escolares, competição que contará com a participação de mais de 900 atletas entre 12 e 17 anos, dos 26 estados mais o Distrito Federal. As disputas vão até a próxima sexta-feira, no moderno Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo-SP.

Nas Paralimpíadas Escolares de 2016, o time da Paraíba deu um verdadeiro show. Ao todo, foram 64 medalhas, sendo 42 de ouro, 15 de prata e outras sete de bronze. O resultado foi tão bom que nosso estado só ficou atrás de São Paulo no quadro de medalhas. A expectativa do chefe da delegação paraibana, Jean Klaud, é mais uma vez repetir o grande desempenho.

“Todos têm chances. Quando nós fizemos a convocação depois dos Jogos Paralímpicos da Paraíba fizemos um estudo dos tempos dos nossos atletas em relação aos atletas dos outros estados e constatamos que eles têm grandes chances de se destacarem. Estamos muito confiantes de que vamos voltar com um grande resultado”, destacou o chefe da delegação.

Ao longo dos três dias de competições, dez modalidades estarão em disputa: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, futebol de 5 e basquete em cadeira de rodas, todas elas terão provas no CT Paralímpico, na Rodovia dos Imigrantes, na capital paulista.

As Paralimpíadas Escolares servem para descobrir talentos. O velocista paraibano Petrúcio Ferreira é um dos exemplos. A Paraíba contará com 48 atletas participando da competição nacional.

*O jornalista viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Relacionadas