quinta, 04 de março de 2021

Esportes
Compartilhar:

Para nunca mais voltar: conselheiros do Vila Nova vivem pânico em JP

Maurílio Júnior / 13 de setembro de 2015
Foto: Maurílio Júnior
A estadia do Vila Nova-GO em João Pessoa não foi só de alegria com a vitória sobre o Botafogo-PB, por 2 a 1, que praticamente consolidou a equipe no G-4 da Série C do Campeonato Brasileiro. Isso porque na sexta-feira (11), pouco tempo depois de a delegação goiana desembarcar na capital paraibana, dois conselheiros do clube foram assaltados por uma dupla em uma moto, nas proximidades do Hotel Caiçara, no bairro de Tambaú, onde estavam hospedados.

José Cardoso Neto relatou o drama vivido de ficar sob a mira de uma arma de fogo. “Havíamos ido à feirinha de Tambaú procurar algo para comer, quando na volta chegando ao hotel um dos meliantes desceu armado de uma moto e nos renderam. Muito nervoso, ele já veio puxando minha corrente levando também uma pulseira, o celular e a carteira com meus documentos. É uma situação que ficamos a mercê, sem saber o que fazer de total impotência. E o pior, no final da ação, ele teve a cara de pau de me dar um murro. Isso foi o pior, pois mexe com o brio de qualquer homem”, explicou o conselheiro do Vila, que estima um prejuízo de R$ 12 mil.

A outra vítima, Alexandre Dantas, conseguiu correr no momento da abordagem. “Por sorte, ele conseguiu sair pela lateral mesmo com o assaltante apontando a arma. Minha única reação foi só de entregar minhas coisas para garantir minha vida”, acrescentou.

Após o ocorrido, José Neto prestou queixa na Delegacia de Atendimento ao Turista, em Tambaú. Mas até o início do jogo no Estádio Almeidão, às 19h, do último sábado (12), a dupla não havia sido encontrada. “É a segunda vez que venho a João Pessoa. A primeira foi em 2013, quando enfrentamos o Treze, em Campina Grande. Infelizmente fica o receio com a cidade. Depois do episodio não saí mais do hotel. Se me perguntassem se gostaria de andar pela cidade, não andaria de jeito nenhum”, completou.

 

Relacionadas