quinta, 18 de julho de 2019
Natação
Compartilhar:

Kaio Márcio volta aos treinos para disputar as Olimpíadas pela quinta vez

Gabriel Botto / 23 de junho de 2019
Foto: Gabriel Botto
As barreiras impostas pelo esporte aparecem quando menos se espera, porém, em nenhum momento elas se tornam insuperáveis. É assim que o nadador paraibano Kaio Márcio segue com um sonho vivo, o de retornar a nadar em uma Olimpíada. E, em se tratando de um recordista mundial, nada como o conforto de treinar em casa, para voltar às piscinas mais cobiçadas do planeta.

De volta à João Pessoa, o atleta está em uma espécie de recordação de onde tudo começou, em 2004, na disputa de seu primeiro Jogos Olímpicos, em Atenas, na Grécia. Naquela época, o paraibano tinha como treinador o técnico Léo Arruda, com quem se prepara para, quem sabe, disputar novamente uma Olimpíada, em Tóquio, no Japão, em 2020.

Sobre esse retorno à sua cidade natal, e agora com um velho conhecido como treinador, Kaio Márcio destacou que o fato de conhecer bem Léo Arruda, de ser, além de treinador, um grande amigo, faz com que os treinamentos sejam ainda melhores, com um único objetivo: o retorno às piscinas olímpicas no ano que vem.

“Baixei meu recorde mundial com ele, minha primeira olimpíada foi com ele e tenho uma história muito longa, de muitas conquistas, muitas derrotas também, mas é uma pessoa que confio muito, além de treinador, ele é meu amigo, então estamos juntos nessa e fico muito feliz em ele ter aceitado esse convite, pois não é todo treinador que aceitaria um convite como esse”, disse o nadador Kaio Márcio.

Já para o treinador Léo Arruda, o fato de treinar um recordista mundial gratifica os esforços profissionais. Ele destacou também a alegria em reencontrar um atleta que viu dar as primeiras braçadas em um nível nacional e até internacional, como o fato de participar do primeiro ciclo olímpico de Kaio, em 2003, na preparação para as competições em Atenas.

“Para todo profissional que lida com o esporte, treinar um atleta deste nível é uma das coisas que gratifica bastante. Então, o sentimento em treinar um atleta como Kaio Márcio é de muita alegria”, disse o treinador Léo Arruda.

Último suspiro. Mesmo sendo atleta do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte-MG, Kaio espera fazer todo o ciclo olímpico aqui em João Pessoa, ficando mais próximo da família, o que, segundo ele, foi uma das motivações para conseguir encarar uma nova etapa em busca de uma vaga nos 200 e 100 m borboleta nas Olimpíadas de Tóquio.

“Seria, digamos que, o meu último suspiro, meu último esforço, então eu acredito que eu consigo chegar lá. É uma marca que estou muito focado para bater, então, indo para os Jogos Olímpicos, a missão é fazer de Tóquio, minha melhor participação em uma Olimpíada”, completou Kaio Márcio.

Idade não atrapalha paraibano na busca pelo índice olímpico



Mesmo aos 34 anos, o atleta paraibano está iniciando mais um ciclo olímpico. Desta vez, meta é disputar os jogos de Tóquio do ano que vem. Se conseguir o índice para participar, Kaio estará em sua quinta olimpíada. Porém, algumas opiniões de torcedores e apaixonados dizem que a idade pode atrapalhar o paraibano em mais uma preparação para os Jogos.

Mesmo com a barreira da idade, um dos espelhos do paraibano podem ser o brasileiro Nicholas Santos que, mesmo aos 38 anos, quebrou o recorde mundial dos 50m borboleta, quando nadou a 21s75, na etapa de Budapeste da Copa do Mundo de Natação. Sobre isso, Léo Arruda falou que Kaio está superando as expectativas nos treinos, ficando clara a possibilidade de bater o índice necessário para a classificação.

“Pelo que ele vem apresentando nos treinos, fica bastante atingível a melhora nos melhores resultados da vida dele. Ele conseguindo isso, há uma grande probabilidade de conseguirmos fazer o índice nos 200m borboleta, então o foco é nessa prova, mas também preparando para tentar conseguir o índice nos 100m”, disse o treinador. O nadador não tem tempo a perder, as primeiras seletivas já estão próximas e para isso, ele segue uma rotina de treinos de seis dias na semana, com dois períodos cada, um trabalho que parece exaustivo, mas nem tanto para ele, pois, segundo o treinador, ele tem potencial para garantir um lugar nas Olimpíadas do ano que vem no Japão.

Carreira vitoriosa embala volta de Kaio



Acumulando várias conquistas na carreira, Kaio Márcio coleciona pódios e medalhas ao longo de mais de vinte anos dedicados às piscinas. Os títulos do Mundial de Xangai em 2006, e nos Pan Americanos de 2007, no Rio, 2011, em Guadalajara e 2015, em Toronto, abrilhantam ainda mais a carreira do atleta, mas para quem pensa que ele vai parar em Tóquio, Kaio acredita que ainda pode fazer muito mais.

“Depois das Olimpíadas de Londres, parei por dois anos, e aí voltei em 2015 e peguei as Olimpíadas em 2016. Fiz este ciclo inteiro e o meu objetivo é Tóquio, mas nada impede de eu estar novamente em 2024, tentando o índice para disputar mais uma Olimpíada”, finalizou o atleta paraibano.

Relacionadas