terça, 25 de junho de 2019
Campinense
Compartilhar:

Comissão define calendário da eleição para presidente do Campinense

Renata Fabrício / 01 de novembro de 2017
Foto: Antônio Ronaldo
CG Eder conselho campinense 311017AR03
Com o pleito para a eleição cartola no Campinense se aproximando, a comissão eleitoral reuniu a imprensa ontem para explicar como será a o processo que vai definir quem senta na principal cadeira do clube no biênio 2018-2018. A eleição está marcada para o próximo dia 3 de dezembro e as inscrições das candidaturas acontecem na próxima segunda-feira, 6 de novembro.

Por enquanto, apenas o atual dirigente William Simões confirmou que vai tentar a reeleição. Mesmo negando, ainda persistem os rumores internos no clube de que o empresário Carlos Gonzaga seja a cabeça de chapa da oposição do grupo de Rômulo Leal.

O presidente da Comissão Eleitoral, Eder Medeiros, se absteve comentar a situação de sócio de Gonzaga, já que o Estatuto do Clube traz regras mínimas sobre o tempo de associado para candidatura.

“O regimento é claro. O estatuto do clube diz que é preciso pelo menos um ano de sócio. Eu não me atenho a fatos e não cabe à comissão eleitoral dizer se Carlos Gonzaga pode ou não pode concorrer. As inscrições das chapas vão para análise da diretoria. Há dois advogados na comissão que vão analisar e dar um parecer sobre a situação. Se ele puder e quiser ser candidato, eu não me oponho a nada. Eu sou um magistrado. Pode não ser minha preferencia pessoal, mas será democrático”, disse.

Eder, que é torcedor do Campinense há 45 anos, não deixou de falar sobre um tempo ideal de mandato. Para ele, duas gestões de três anos seriam suficientes para mostrar ao torcedor o amor pelo clube e dar espaço à renovação.

“Eu acho que um mandato de três anos com direito a uma reeleição seria satisfatório. É minha opinião pessoal, mas tem aquele velho ditado “em time que está ganhando, não se mexe”. Seis anos à frente do clube é um bom tempo para fazer o trabalho e demonstrar seu amor pelo clube, até mesmo para haver uma renovação”, opinou.

Calendário

5 de novembro – prazo final para regularização dos sócios;

6 de novembro – inscrição das chapas;

12 de novembro – divulgação das inscrições deferidas pela comissão;

12 de novembro – divulgação dos sócios aptos a votar e serem votados;

13 de novembro – substituições de membros de chapa do Conselho Diretor identificados como inelegíveis e período para impugnação de recursos;

14 de novembro – Resultados dos recursos e homologação das inscrições;

Relacionadas