sexta, 18 de outubro de 2019
Botafogo
Compartilhar:

Mesmo sem serem notificados, Zezinho e Novinho pedem renúncia

Allan Hebert e Raniery Soares / 21 de setembro de 2018
Foto: Raniery Soares
O presidente e vice da executiva do Botafogo-PB, José Freire da Costa (Zezinho) e Guilherme Carvalho, o Novinho, resolveram não esperar pela notificação da Justiça e protocolaram os seus pedidos de renúncia dos cargos que ocupam na diretoria do Alvinegro da Estrela Vermelha.

Agora, assim como o CORREIO já havia antecipado, o vice-presidente de patrimônio Pedro Bezerra Neto (Pedro Magazine) agora é quem responde como presidente do clube. A informação foi confirmada pelo conselheiro Raimundo Nóbrega.

“Pedro ficará até o dia 31 de dezembro, pois o novo presidente assume no dia 1º de novembro. Estamos organizando o pleito, principalmente agora que precisamos antecipar em uma semana por causa das eleições.

Na semana passada, a 4ª Vara Criminal de João Pessoa determinou o afastamento imediato dos dirigentes José Freire da Costa (Zezinho Botafogo), Guilherme Carvalho (Novinho), o vice-presidente jurídico Alexandre Cavalcanti, o vice-presidente de futebol Breno Morais e o diretor de futebol Francisco Sales.

Além deles, a juíza Andréa Galdino também tornou réu e pediu a saída imediata do presidente do Campinense, José William Simões Nilo.

Ambos os casos são frutos da Operação Cartola, que foi deflagrada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público, através do Gaeco, após o Campeonato Paraibano deste ano. Dirigentes e árbitros são acusados de envolvimento em um esquema de manipulação de resultados.

Relacionadas