quarta, 26 de setembro de 2018
Botafogo
Compartilhar:

Leston Júnior prega cautela contra o Bahia pelas quartas do Nordestão

Allan Hebert / 25 de abril de 2018
Foto: Rafael Passos
Prestes a iniciar sua sexta disputa de mata-mata no comando do Botafogo, o técnico Leston Júnior alerta para a cautela que sua equipe precisar ter para os primeiros 90 minutos do confronto contra o Bahia-BA, nessa quinta-feira (25), às 21h45, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. De acordo com o comandante, o Belo não pode ter afobação diante do forte elenco do time baiano.

“Estamos recuperando os jogadores, mas principalmente voltando a conscientizar sobre a questão de que é um jogo de 180 minutos. Nós passamos por alguns contra Treze, Sousa e Campinense e já temos uma experiência de como se comportar nesse tipo de jogo. A classificação não vai acontecer aqui na quinta-feira, a classificação vai se concretizar no último tempo de 45 minutos do jogo lá em Salvador na próxima semana”, alertou o técnico.

O retrospecto do Botafogo de Leston em jogos eliminatórios é positivo. Pelo Paraibano, o Alvinegro da Estrela Vermelha passou por confrontos difíceis contra Sousa, Treze e Campinense, até sagrar-se bicampeão estadual. Os outros dois duelos foram pela Copa do Brasil. O Belo se classificou diante do Floresta-CE, mas acabou eliminado pelo Atlético-MG, na segunda fase da competição nacional.

Botafogo e Bahia se enfrentaram na primeira fase do Nordestão, com uma vitória para cada lado, mas para Leston Júnior há um abismo separando as duas equipes, principalmente nos níveis financeiros e técnicos. Até por isso, salientou que o Belo precisa respeitar o adversário e fazer dois jogos inteligentes para buscar sua vaga na semifinal.

“Temos que fazer um jogo inteligente, sabendo enfrentar o Bahia tendo uma noção exata do tamanho do clube. Eu disse após o jogo contra o Náutico que para passar de fase nós temos que enxergar o Bahia com o tamanho dele. Temos que saber que existe um abismo entre as duas equipes no que diz respeito a orçamento, no que diz respeito a qualidade técnica dos jogadores, então a gente tem que buscar outras vertentes para poder equilibrar durante o confronto 180 minutos para que tenhamos possibilidade de passar de fase”, falou.

Relacionadas