quinta, 25 de fevereiro de 2021

Botafogo
Compartilhar:

Itamar Schülle revela a estratégia usada para vencer o Confiança

Da Redação / 25 de junho de 2017
Foto: Divulgação/Botafogo-PB
Itamar Schülle - Raniery Soares
Quase dois anos sem vencer fora de casa é algo que facilmente incomodaria qualquer atleta e principalmente um treinador. Mas, essa era a saga que o Botafogo vivia até esta 7ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Mesmo descartando a possibilidade de usar três jogadores de meio-campo, Itamar voltou atrás e resolveu adotar a estratégia, bem diferente do que já havia utilizado nas suas partidas no comando do Belo.

“Temos uma comissão técnica muito dedicada e analistas que sempre estudam os nossos adversários. O Thiago Silvy [do Confiança] é um jogador muito habilidoso e assim, precisei colocar num primeiro momento da partida o Djavan para marca-lo, já que ele gosta de girar para um lado, para o outro, quando está com a bola nos pés. Com isso, foi possível usar três meias e depois vimos que a experiência surtiu um grande efeito, pois saímos vitoriosos da partida”, conta.

Mesmo com dois laterais-direitos escalados para a partida, Lito veio entrar em campo somente após a alteração feita no Confiança, colocando mais um atacante para esquentar o jogo. Schülle resolveu devolver Djavan para a sua posição de origem e trazer para a ala direita o lateral Lito, que ficou fora do último jogo, sendo substituído por Gustavo.

“Aí chega uma hora do jogo que você precisa colocar jogadores em determinadas posições. Colocamos o Lito para a lateral e quando o Djavan voltou para a sua posição [volante], conseguimos ter uma parte ali do meio-campo com mais pegada, que é a nossa característica natural dos jogadores que atuam mais perto dos zagueiros. Fechamos os espaços, a nossa defesa como sempre atuou bem e saímos de Aracaju com um resultado positivo”, comentou.

Relacionadas