sexta, 26 de fevereiro de 2021

Botafogo
Compartilhar:

Enquanto recurso não é julgado pelo STJD, Zezinho volta ao comando do clube

Da Redação / 15 de agosto de 2017
Foto: Rafael Passos
O presidente do Botafogo-PB, José Freire da Costa – o Zezinho Botafogo – já está de volta às suas atividades como dirigente do clube. É que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) suspendeu nesta segunda-feira, de forma momentânea, a punição de 50 dias e a multa de R$ 7 mil aplicada ao dirigente. A decisão prévia do órgão deixou o mandatário sem poder de representar o Alvinegro da Estrela Vermelha durante este período. Enquanto isso, o mandatário aguardará – no cargo - o julgamento da ação.

O caso em questão aconteceu na partida entre Cuiabá e Botafogo, no dia 16 de julho, na Arena Pantanal. No episódio, o árbitro do Acre, Antonio Neuriclaudio R. Costa, incluiu na súmula que Zezinho invadiu o campo de jogo e ofendeu a arbitragem. O dirigente foi enquadrado nos artigos 258-B: “invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar”, além do 243-F, que fala sobre “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto”.

Na primeira decisão, julgada pela 5ª Comissão Disciplinar do STJD, Zezinho acabou sendo condenado apenas a suspensão de 50 dias e uma multa de R$ 7 mil.

Com a reversão momentânea, Zezinho agora volta a representar o clube oficialmente. Antes desta suspensão, o dirigente não podia assinar nenhum documento do Alvinegro da Estrela Vermelha. Na sua ausência, o clube estava sob o comando do vice-presidente Guilherme Novinho.

Relacionadas