sábado, 23 de fevereiro de 2019
Botafogo
Compartilhar:

Diretor do Belo descarta nomes como Jataí, Hiroshi e Gladstone

Allan Hebert / 06 de setembro de 2018
Foto: Rafael Passos
O técnico Evaristo Piza pediu a manutenção entre 50% e 60% do elenco do Botafogo deste ano para a temporada 2019 e a diretoria segue trabalhando para atender aos pedidos do treinador. No entanto, o diretor executivo de futebol do Belo, Francisco Sales, confirmou alguns nomes importantes que não estão dentro dos planos do clube. Dentre eles, destaque para Gladstone, Rafael Jataí e Hiroshi.

Os dois primeiros foram titulares durante boa praticamente toda a temporada, ficando de fora do time só por conta de lesões ou suspensões. Já Hiroshi, que chegou com pompa de titular, sofreu com contusões ao longo do ano e nunca conseguiu se firmar. Ele engatou uma boa sequência na reta final da Série C, mas não foi o suficiente para ganhar um novo contrato.

O gestor confirmou ainda que segue em contato com o goleiro Saulo e o lateral-direito Gedeílson, nomes que interessam e podem se juntar ao zagueiro Lula, ao lateral-esquerdo Fábio Alves, ao volante Rogério, além dos meias Clayton e Marcos Aurélio, que já assinaram contrato até o fim de 2019. Outros nomes que devem permanecer são o goleiro Rhuan e o zagueiro Walber, que tem contratos vigentes com o Belo.

O cartola também afirmou que o clube estuda renovar com o zagueiro Júnior Lopes e o meia Juninho, que cresceram de rendimento no fim da temporada. No entanto, como eles pertencem a outros clubes, a situação não é tão fácil.

Em compensação, nomes como o lateral-direito Felipe Cordeiro, o lateral-esquerdo Carlos Renato, os volantes Allan Dias e Humberto, além dos atacantes Jobinho, Alex Gonçalves e Leandro Kivel, não fazem parte dos planos do Alvinegro da Estrela Vermelha para o ano que vem.

Relacionadas